História da Copa mostra que as quartas de final não são o limite para as zebras

coreiaEntre as oito seleções que seguem vivas na Copa do Mundo, duas chamam a atenção por nunca terem chegado tão longe: a Colômbia e a Costa Rica. Diante de Brasil e Holanda, respectivamente, tentarão avançar ainda mais, algo que não é tão raro assim entre os times considerados zebras nesta fase.

Desde a Copa do Mundo de 1986, a primeira que teve mata-mata a partir das oitavas de final, 13 seleções que apareceram na quartas jamais tinham ido tão longe em edições anteriores. Oito delas foram eliminadas ali mesmo, mas cinco conseguiram vencer o duelo que tinham pela frente e alcançaram a semifinal.

A primeira foi a Bélgica, justamente em 1986. As outras quatro estreantes de quartas de fnial que conseguiram avançar à fase seguinte foram a Bulgária, em 1994, a Croácia, em 1998, a Coreia do Sul e a Turquia, ambas em 2002.

Bélgica – 1986

Com uma vitória, um empate e uma derrota, se classificou no tercero lugar do Grupo B. Nas oitavas de final, venceu a União Soviética na prorrogação por 4 a 3.

O confronto nas quartas foi contra a Espanha. Após empate em 1 a 1 no tempo normal, venceu nos pênaltis e avançou. A campanha parou na fase seguinte, com a derrota por 2 a 0 para a Argentina. Na disputa pelo 3º lugar, perdeu da França por 4 a 2 na prorrogação.

Camarões – 1990

O início da campanha já foi marcante: vitória por 1 a 0 sobre a Argentina, campeã do Mundial anterior, com dois homens a menos. Os camaroneses foram os líderes da chave e se tornaram a primeira seleção africana a passar da primeira fase da Copa.

Nas oitavas, superaram a Colômbia por 2 a 1 na prorrogação e avançaram. Mas a queda veio nas quartas, com derrota por 3 a 2 para a Inglaterra, também no tempo-extra.

Irlanda – 1990

A participação de estreia em Copas do Mundo é, até hoje, a melhor que o país já teve. Na primeira fase, empatou todos os três jogos que fez. Foi o suficiente para carimbar o passaporte à fase seguinte.

Nas oitavas, a Irlanda encarou a Romênia e empatou mais uma vez. Nos pênaltis, levou a melhor e avançou às quartas. Encontrou a Itália e não resistiu à dona da casa: perdeu por 1 a 0.

Romênia – 1994

Com duas vitórias e uma derrota, a Romênia ficou com a liderança do Grupo A e avançou para as oitavas de final pela segunda vez seguida.

O adversário era a Argentina, considerada favorita mesmo sem já contar com Maradona — flagrado no anti-doping. Surpreendeu e ganhou por 3 a 2, mas caiu nas quartas para a Suécia nos pênaltis, após empate em 2 a 2 no tempo normal.

Bulgária – 1994

Estreou com derrota por 3 a 0 para a Nigéria, mas recuperou-se ao bater Nigéria e Grécia e passou de fase. No primeiro desafio do mata-mata, encarou o México e ganhou nos pênaltis.

Chegou nas quartas de final e surpreendeu ao eliminar a Alemanha, com vitória de virada por 2 a 1. Na semifinal, porém, perdeu da Itália também por 2 a 1. Na disputa do 3º lugar, foi goleada pela Suécia por 4 a 0.

Dinamarca – 1998

Com uma vitória, um empate e uma derrota, a Dinamarca ficou em segundo lugar no Grupo C e se classificou ao lado da França para a fase de mata-mata do Mundial.

Encontrou a Nigéria nas oitavas e goleou por 4 a 1, carimbando o passaporte para encarar o Brasil nas quartas. Os dinamarqueses até saíram na frente, mas perderam de virada por 3 a 2 e foram eliminados.

Croácia – 1998

Na primeira participação que teve em Copas, surpreendeu o mundo todo. No Grupo H, se classificou em segundo lugar, atrás da Argentina.

Bateu a Romênia nas oitavas por 1 a 0 e emplacou uma vitória por 3 a 0 sobre a Alemanha nas quartas. Diante da França, na semifinal, até saiu na frente, mas levou a virada e perdeu de 2 a 1. Ficou em 3º lugar ao bater a Holanda por 2 a 1.

Senegal – 2002

A campanha lembra a de Camarões em 1990. Logo na estreia, Senegal bateu a França, campeã da edição anterior, por 1 a 0. Empatou os outros dois jogos e avançou em segundo lugar no Grupo A.

Nas oitavas de final, bateu a Suécia por 2 a 1 na prorrogação. Mas a caminhada do país no seu único Mundial disputado até hoje parou nas quartas de final, com uma derrota por 1 a 0 para a Turquia.

Coreia do Sul – 2002

Com duas vitórias e um empate, ficou em primeiro lugar no Grupo D e chegou às oitavas de final. O feito já era inédito, mas a campanha não parou por aí.

Em duelos nos quais se beneficiou pela arbitragem, passou pela Itália, nas oitavas, na prorrogação e pela Espanha, nas quartas, nos pênaltis. Caiu na semifinal, contra a Alemanha, e perdeu a disputa do 3º lugar para a Turquia, outra surpresa daquela Copa.

Turquia – 2002

Na última vez que participou de uma Copa do Mundo, o país teve campanha marcante. No Grupo C, o mesmo do Brasil, fez a segunda melhor campanha e avançou às oitavas.

Encontrou o Japão e ganhou por 1 a 0. Em seguida, bateu Senegal pelo mesmo placar, mas precisou da prorrogação. Chegou à semifinal e acabou caindo diante do Brasil. Na disputa pelo 3º lugar, superou a Coreia do Sul por 3 a 2.

Ucrânia – 2006

Na primeira e única participação que teve em Copas até hoje, o país conseguiu ficar entre os oito finalistas. Na fase de grupos, venceu dois jogos, perdeu um e avançou em segundo lugar da chave, atrás da Espanha.

O duelo contra a Suíça nas oitavs de final não saiu do zero e foi decidido nos pênaltis. Os ucranianos levaram a melhor, mas não resistiram ao cruzamento com a Itália nas quartas e perderam por 3 a 0.

Gana – 2010

A exemplo do que já tinha feito em 2006, classificou-se para as oitavas de final em 2010. Cruzou com os EUA, ganhou por 2 a 1 e conquistou vaga inédita nas quartas.

Contra o Uruguai, empatou em 1 a 1 no tempo normal e teve a chance de matar o duelo, mas Asamoah Gyan perdeu um pênalti no fim da prorrogação. Nas cobranças de desempate, os africanos levaram a pior e foram eliminados.

Paraguai – 2010

A campanha de uma vitória e dois empates foi suficiente para a conquista da liderança do Grupo F. Nas oitavas, os paraguaios cruzaram com o Japão e venceram nos pênaltis, após empate sem gols no tempo normal.

O duelo das quartas foi contra a Espanha. O time teve um pênalti desperdiçado e acabou sendo derrotado por 1 a 0 para a seleção que acabou sendo campeã.

IG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios