Haddad e Lula lideram em SP, Tarcísio e Garcia estão empatados tecnicamente

O candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad, lidera as intenções de voto com 27%. Pesquisa Exame/Ideia divulgada na noite de ontem (8) traz o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo 10 pontos à frente do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Da Redação
09/06/2022 - 21:00
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Haddad e Lula lideram em SP, Tarcísio e Garcia estão empatados tecnicamente

O candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad, lidera as intenções de voto com 27%. Pesquisa Exame/Ideia divulgada na noite de ontem (8) traz o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo 10 pontos à frente do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Na sequência, aparecem o ex-governador Márcio França (PSB), com 14%, e o atual governador, Rodrigo Garcia (PSDB), 11%. Apesar de numericamente distantes, os três estão tecnicamente empatados pela margem de erro, que é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

pesquisa também testou um segundo cenário sem o nome de Márcio França, que pode deixar a disputa ao Palácio dos Bandeirantes. Há, contudo, um impasse sobre quem seria o candidato em São Paulo no contexto da aliança entre PT e PSB, com possibilidade de o ex-governador sair como vice de Haddad ou senador pelo estado. Nesse caso, o ex-prefeito amplia sua vantagem, indo a 31%, enquanto o bolsonarista Tarcísio Freitas se mantém nos 17%. Assim como Rodrigo Garcia segue com 14%.

Segundo turno

Haddad também lidera a disputa na comparação com os demais nomes na pesquisa espontânea – quando não são apresentados os candidatos aos entrevistados. Ele alcança 15% das intenções. Em seguida, aparece França, com 7% da preferência. Tarcísio e Garcia registram 4% e 3% dos votos, respectivamente.

A vice-presidente do instituto de pesquisa Ideia, Cila Schulman, diz à revista Exame que, mesmo uma parcela de eleitores que aprovam o atual governador Garcia opta por Haddad. Segundo ela, por causa da “memória do eleitor em relação ao ex-prefeito na cidade de São Paulo”. Além disso, o fato de o petista ter sido candidato a presidente, em 2018, quando disputou o segundo turno contra Bolsonaro, também contribui para sua vantagem. “Isso demonstra o tamanho do recall do nome do ex-prefeito”, afirmou Cila.

Em um eventual segundo turno, Haddad lidera contra Tarcísio e Garcia. E empata, com 34%, no pleito contra França. A pesquisa testou seis cenários.

  • Haddad – 38% X Garcia – 29%
  • Haddad – 36% X Tarcísio – 31%
  • Haddad – 34% X França – 34%
  • Tarcísio – 32% X Garcia – 30%
  • França – 37% X Tarcísio – 33%
  • França – 38% X Garcia – 33%

Corrida pelo Senado

O principal desafio do pré-candidato do PT será, no entanto, diminuir a sua rejeição, conforme destaca a analista. Em uma pergunta sobre em que o eleitor não votaria de jeito nenhum, Haddad tem 35%, Tarcísio, 21%, Garcia, 19% e França aparece com 12%.

A pesquisa Exame/Ideia também sondou os eleitores sobre a disputa ao Senado pelo estado de São Paulo. O apresentador José Luiz Datena (PSC) aparece em primeiro lugar na estimulada, com 19% dos votos. Em seguida está Márcio França, com 14%.

O levantamento ouviu 1.200 pessoas, de sexta (3) até ontem (8). As entrevistas foram feitas por telefone fixos residenciais e celulares. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número SP-08096/2022.

Lula na liderança

O estudo, por fim, traz um recorte sobre a corrida à Presidência da República entre os eleitores de São Paulo. No maior colégio eleitoral do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as preferências de voto, com 39% das intenções. O atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), aparece na sequência, com 35%. Atrás dos dois está o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 6%, e a senadora Simone Tebet (MDB), 4%. Os demais candidatos pontuaram 1% ou ficaram abaixo desse índice.

A pesquisa eleitoral Exame/Ideia a nível nacional, divulgada em maio, mostrava Lula com 41% das intenções de voto, um total de 17 pontos percentuais à frente de Bolsonaro (24%), em primeiro turno. O mesmo levantamento também apontou vantagem do ex-presidente sobre o atual em um eventual segundo turno. O petista marcava 46% dos votos, contra 39% em Bolsonaro. No levantamento desta quarta sobre o eleitorado de São Paulo, contudo, a pesquisa não testou cenário de segundo turno nacional.