Aparecida de Goiânia, terça-feira, 28 de setembro de 2021
Investimento

Gustavo busca recursos em Brasília

Redação
30 de abril de 2021

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha e os secretários André Rosa (Fazenda) e Felipe Cortez (Relações Institucionais) estiveram em Brasília na quinta-feira, 29, para participar de diversas reuniões em busca de recursos para a realização de obras na cidade.

No primeiro compromisso do dia, o prefeito solicitou ao secretário Nacional de Infraestrutura Turística, Vicentinho Alves, empenho dos recursos destinados a obras revitalização de parques e praças da cidade.

Dentre os projetos apresentados estão a requalificação da infraestrutura turística da Praça Matriz, no Centro Histórico de Aparecida, que junto com a cidade completam 100 anos em 2022, bem como a construção do Centro Cultural Quilombola, do Centro de Artesanato e do Complexo Turístico Serra da Areia. Também foi solicitado recursos para a reestruturação do Centro de Cultura e Lazer José Barroso que faz parte hoje da Cidade Administrativa Luiz Alberto Maguito Vilela.

“Nossa cidade vive um momento importante de sua história em seus quase 100 anos de fundação. E a construção e revitalização de pontos turísticos ajudam no progresso e desenvolvimento da cidade. Solicitamos recursos para as obras e tivemos um respaldo positivo do ministro, em liberar os recursos que estão pendentes e a dar prioridade as demandas da nossa cidade. Saímos daqui bem otimistas com os investimentos que serão empenhados”, afirmou o prefeito de Aparecida.  

Dando continuidade à agenda na capital federal, o prefeito Gustavo Mendanha e o secretário municipal de Relações Institucionais, Felipe Cortez se reuniram com o secretário Nacional de Habitação, Helder Melillo, no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Na pauta eles tratam de assuntos relacionados ao programa de moradia popular em Aparecida de Goiânia. O objetivo da gestão é construir 2 mil casas.

“Ficou decidido que o Governo Federal colocará Aparecida como prioridade na construção do Programa Casa Verde e Amarela para facilitar o acesso da população à moradia digna. A meta é construir 2 mil unidades habitacionais nos próximos quatro anos. Para isso, vamos acelerar com a documentação para dar andamento no projeto”, afirmou o secretário. Segundo ele, a previsão é lançar a construção de 500 moradias para os aparecidenses ainda neste ano.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram