Greve geral dos servidores promete prejudicar serviços no DF

Profissionais de diversas categorias aderiram ao movimento e marcaram encontro em frente ao Palácio do Buriti, às 10h

A paralisação de servidores do Governo do Distrito Federal (GDF) prevista para esta quinta-feira (24/9) promete parar a capital. Profissionais de diversas categorias aderiram ao movimento e marcaram encontro em frente ao Palácio do Buriti, às 10h. Entre serviços que serão paralisados estão: o metrô, que para à meia-noite, as escolas públicas, os postos do Na Hora, as administrações regionais, os hospitais públicos e o Procon-DF.

Na assembleia de amanhã, os servidores vão deliberar sobre os reajustes e a decretação da greve geral em 7 de outubro, data prevista para o recebimento dos salários. “Se não tiverem no nosso contracheque os reajustes, nós vamos parar”, afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta (Sindireta-DF), Ibrahim Yusef.

Para garantir a adesão dos servidores, os sindicatos estão chamando os profissionais nas páginas eletrônicas, distribuindo panfletos pela cidade e fazendo campanhas televisivas.