Governo Federal descumpre acordo com caminhoneiros

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Preço do diesel praticado pela estatal estava congelado desde junho. Reajuste se baseia em novo cálculo da ANP

Como se não bastasse a alta carga tributária que se paga neste país, mais uma vez o Governo Federal vira as costas e descumpri acordo com os caminhoneiros. ANP (Agência Nacional de Petróleo) autorizou o aumento que pode chegar a 14,4% dependendo da região do país. Os preços estavam congelados desde 1º de junho, após acordo entre a classe dos caminhoneiros e setores públicos incluindo o governo federal. Após forte protesto dos caminhoneiros que praticamente parou o país o governo Temer se comprometeu a congelar o preço do diesel até 31 de dezembro de 2018.

A Petrobras já anunciou novos preços que já devem ser repassados hoje, 31,  para o motorista, o litro passa a ser vendido pela estatal por R$ 2,29 que antes era vendido por R$ 2,03. A estatal ainda disse que o preço final vai depender dos postos que provavelmente irá repassar este aumento para o motorista.

Em Goiânia o preço médio do diesel comum esta em torno de R$ 3,40 com este novo aumento pode chegar a R$ 3,80 um valor acima do praticado antes da greve dos caminhoneiros. Embora a ANP negue que o preço seja superior

O a redução e o congelamento do preço do diesel foi um fator significante para por fim a greve dos caminhoneiros, mas pelo visto, para o governo federal pouco importa. Lamentavelmente a sociedade é quem vai mais uma vez pagar esta conta se uma eventual greve acontecer nos próximos dias.

Denuncias e Informações? Chat via WhatsApp