Google paga US$ 250 milhões em acordo contra farmácias ilegais

0
49

googleO Google concordou, em um acordo judicial, a pagar US $ 250 milhões ao longo dos próximos cinco anos para ajudar a combater farmácias virtuais ilegais que vendem produtos para clientes norte-americanos. A gigante de buscas assumiu compromisso em ação judicial movida pelo descaso da empresa, que não tomou medidas para prevenir que farmácias estrangeiras usassem sua rede de publicidade.

A ação foi ajuizada em 2011, depois que o Google pagou uma indenização de US$ 500 milhões para o governo dos Estados Unidos por acusações de que vendia anúncios para farmácias virtuais com sede no Canadá que comercializam drogas para americanos, em violação da legislação dos EUA, que veta esse tipo de comércio.

Em um acordo arquivado na corte federal na Califórnia, o Google concordou em gastar pelo menos US$ 50 milhões por ano, nos próximos cinco anos, para promover “operações de qualidade do produto, a aplicação de políticas e iniciativa de segurança do usuário” para impedir que os anúncios sejam exibidos.

Google anunciou que seu comitê de auditoria vai definir um plano “para garantir a conformidade com as leis e regulamentos federais e estaduais” e para impedir a publicidade de medicamentos e suplementos que violem a lei em execução através de sua plataforma AdWords.

No acordo com o governo dos Estados Unidos, as autoridades disseram que as farmácias virtuais do Canadá utilizaram programas Adwords, do Google, que oferecem anúncios com base em consultas de histórico de navegação e de busca de um usuário específico. Os anúncios foram veiculados entre 2003 e 2009.

GGN