Gomide aposta em segurança para diminuir problemas com drogas

0
34

O candidato ao governo de Goiás Antônio Gomide (PT) disse na noite desta quinta-feira (21), em entrevista ao JA 2ª edição, que vai priorizar a segurança na Região Metropolitana de Goiânia e nas cidades goianas do Entorno do Distrito Federal. Para o petista, a situação atual do setor é “consequência da falta de política nesses últimos 16 anos em Goiás”. Ele afirmou que, se eleito, irá aumentar o efetivo policial por meio de concurso público e “entrar firme” na luta contra as drogas.

Ex-prefeito de Anápolis, a 55 km da capital, Gomide foi eleito por duas vezes para o cargo – sendo a última com 89% dos votos – e deixou a administração com 90% de aprovação. Apesar disso, se considera “o candidato menos conhecido” entre os que estão na disputa para o governo e aposta nas campanhas para ajudá-lo nessa questão.

“Estamos começando a eleição agora e temos o período no rádio e na televisão para me tornar mais conhecido. Nunca disputei uma campanha majoritária, mas entendo que tenho todas as condições, nesse momento, de crescer e ir para o segundo turno. Precisamos ter tranquilidade para apresentar as propostas”, avaliou.

O petista teve as contas de 2010 rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), onde uma das irregularidades foi ter deixado de comprovar despesas no valor de R$ 13 milhões. O processo, inclusive, será analisado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pode até suspender sua candidatura. Apesar disso, ele não se diz preocupado. “Tenho meu balanço geral de 2009, 2010 e 2011 aprovados no Tribunal de Contas do Município [TCM]. No TRE [Tribunal Regional Eleitoral], ganhei de 6 a 0”, salientou.

G1