Goiás: Com nova dupla, Bruno Mineiro garante trabalho forte para quebrar jejum de gols

0
22

goiasNão tem sido muito agradável para o Goiás carregar o fardo de ser um time que não marca gols. O pior ataque da competição, ao lado do Criciúma, com apenas nove gols marcados, já não marca a três jogos seguidos e terá pela frente o Corinthians, dono da melhor defesa da Série A, nesta quinta-feira, às 19h30, no Pacaembu. Grande responsável por colocar a bola na rede, Bruno Mineiro quer almeja desencantar, e terá um novo companheiro pra isso.

Pelo time que trabalhou durante a semana, Samuel será o novo companheiro de ataque do camisa 9, que dá mais força e respeito ao time esmeraldino. Bruno Mineiro garante um bom trabalho da dupla, mas vai além: entende que o melhor entrosamento passa por todos os outros setores do time, principalmente os laterais, que precisam servir os atacantes cada vez mais.

“Não é só a dupla, é o conjunto. Eu converso muito com os laterais porque no futebol você tem que conhecer os companheiros no campo, o que de melhor o companheiro tem e em que você pode ajudar ele. A gente conversa muito em campo, hoje (quarta-feira) estávamos falando sobre isso. Eu não sou um jogador muito alto, mas todos sabem que eu sou bom de cabeça, então tem que aproveitar essas jogadas. O Samuel é um jogador forte, inteligente e eu conversando com ele, vou entrosar o mais rápido possível”

[saiba_mais]

A tentativa de melhorar o setor ofensivo não passa apenas pela entrada de Samuel no ataque, na vaga de Erik, mas também na nova chance de Tiago Real, principal responsável pela criação de jogadas no duelo desta quinta-feira em São Paulo. Bruno Mineiro entende que o estigma de ser o pior ataque deve ficar em segundo plano e o trabalho feito no dia a dia deve pesar mais.

“A gente não pode ficar pensando nessa de pior ataque, nós temos é que fazer gols. A cobrança tem que ter, eu por exemplo, passei por várias equipes e quando acontece isso, a primeira coisa a se fazer é treinar forte. É o que eu to fazendo, treino forte pra quando chegar no jogo, a bola entrar. Eu cheguei, fiz o primeiro gol contra o São Paulo, e nossa oportunidade é no treino. Se treinar forte, no jogo a chance vai pintar e você pode fazer o gol”.

730