Famílias beneficiadas pelo Auxílio Brasil recebem orientações sobre o programa

Prefeito Vilmar Mariano reforçou que administração municipal trabalha para beneficiar população com Auxílio Brasil

Da Redação
08/06/2022 - 18:26
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Famílias beneficiadas pelo Auxílio Brasil recebem orientações sobre o programa

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, através das secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde, realizou na tarde desta quarta-feira,8, encontro com beneficiários do Auxílio Brasil – programa de transferência de renda para famílias pobres ou extremamente do Governo Federal que substituiu o Bolsa Família. Durante a reunião, que foi realizada quadra de esportes da Escola Municipal Nova Olinda, as famílias foram orientadas, por exemplo, sobre a importância de manter o cadastro atualizado.

Assistência Social, Educação e Saúde se reuniram para destacar que o Auxílio Brasil é concedido às famílias que atendem uma série de requisitos relacionados às três áreas da administração municipal. Por isso, as três pastas se uniram para esclarecer dúvidas e, sobretudo, orientar a população atendida sobre o programa, evitando possíveis bloqueios e cancelamentos do repasse mensal.

Veja abaixo como solicitar o Auxílio Brasil:

“Trabalhamos para que as famílias em situação de vulnerabilidade social possam receber essa ajuda. Não medimos esforços para que o dinheiro chegue às mãos de quem realmente precisa. Fazemos essa ponte, através da Assistência Social, e as famílias que recebem devem manter as informações atualizadas”, destacou o prefeito Vilmar Mariano.

Aparecida de Goiânia
Prefeito Vilmar Mariano reforçou que administração municipal trabalha para beneficiar população com Auxílio Brasil (Foto: Claudivino Antunes)

Bruna Aniely, que representou a Secretaria de Saúde, destacou que famílias com gestantes, crianças ou deficientes devem se atentar as atualizações cadastrais. “No caso das famílias que possuem criança, a atualização do Cartão de Vacina é fundamental. Outro ponto importante, é que gestantes façam corretamente o pré-natal”, exemplificou.

Famílias interessadas em receber o Auxílio Brasil devem obrigatoriamente ser inseridas no CadÚnico. Quem ainda não recebe o repasse financeiro pode procurar a Assistência Social, através dos Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) espalhados em diversos bairros de Aparecida de Goiânia para realizar se inscrever no CadÚnico.

“O CadÚnico é obrigatório, a família candidata ao Auxílio Brasil deve se cadastrar. Esse cadastro e as demais informações relacionadas ao programa são disponibilizados em qualquer unidade do CRAS. Quem tem interesse pode procurar que irá receber toda orientação e também a lista de documentos necessários para solicitar o benefício”, disse a secretária executiva de Assistência Social , Vânia França.

Também participaram da reunião os secretário de Educação, Divino Gustavo; de Segurança Pública, Roberto Cândido; e os vereadores Willian Panda e Roberto Chaveiro.

Quem pode receber o Auxílio Brasil  

Podem receber o Auxílio Brasil famílias que vivem em situação de extrema pobreza e comprovem renda familiar mensal per capita de até R$ 105; ou famílias em situação de pobreza com renda familiar por pessoa entre R$ 105,01 e R$ 210.

Para ter direito ao benefício destinado aos brasileiros em situação de vulnerabilidade social a família deve se prioritariamente fazer parte do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, usado como base para o governo identificar as famílias que precisam da assistência de políticas públicas.

Após a inscrição no Cadastro Único, a família não precisa fazer nenhum tipo de solicitação para receber o Auxílio Brasil. A seleção é realizada de forma automática pelo Ministério da Cidadania conforme alguns critérios, como as regras previstas em lei, a quantidade de famílias beneficiadas por município e o limite orçamentário do programa.

Educação

  • frequência mínima de 60% da carga horária escolar mensal para os beneficiários de quatro e cinco anos; e
  • frequência mínima de 75% da carga horária escolar mensal para os beneficiários com idade entre seis e 17 anos e 18 a 20 anos de idade incompletos que não tiverem concluído a educação básica, aos quais tenha sido concedido o Benefício Composição Jovem (BCJ).

Saúde

  • observância ao calendário nacional de vacinação instituído pelo Ministério da Saúde e acompanhamento do estado nutricional dos beneficiários que tenham té sete anos de idade incompletos;
  • pré-natal para beneficiárias gestantes.