Falsificação: Operação da Decon e 15ª DRP apreende roupas adulteradas em Jaraguá

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Policiais civis da Decon (Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor), em parceria com equipes da 15ª DRP (Goianésia), deflagraram na terça-feira (20/12), em Jaraguá, a operação “Piratas do Cerrado”. Após aproximadamente dois anos de investigação, os policiais cumpriram 11 mandados de busca e apreensão, três mandados de prisões preventivas, sequestro e arresto de bens, um mandado de condução coercitiva e apreenderam aproximadamente R$ 27 mil em espécie, além de 20 mil peças de roupas adulteradas, com valor equivalente a 1 milhão de reais.

As diligências foram coordenadas pelos delegados Webert Leonardo Santos e Marco Antônio Maia e contaram com apoio de equipes do GT3, DP de Ceres, DP de Itapaci, Gecom de Anápolis, Caop de Anápolis, Deam de Goianésia, Delegacia Municipal de Goianésia e DP de Pirenópolis.

De acordo com o delegado Webert Leonardo, os artigos vestiários apreendidos ostentavam marcas de renome nacional e internacional a exemplo de Calvin Klein, Dudalina, Colcci, Diesel, Hollister, Carelli, Fórum, John John, Aleatory, Lacoste, Lança Perfume, dentre outras. “Em face de diversas medidas cautelares postuladas pela Polícia Civil e deferidas pelo Poder Judiciário, a ação foi satisfatória e procura resguardar a arrecadação fiscal, a concorrência leal, as relações de consumo e diversos outros bens jurídicos”, comentou.

Os investigados responderão, por crimes contra as relações de consumo, associação criminosa, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, crime contra marcas e patentes e outros correlatos, em consonância com as circunstâncias específicas de casa investigado.

PCGO

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.