Ex-líder guerrilheiro da FMLN, Sánchez Cerén assume presidência de El Salvador

liderEleito com 50,11% dos votos, o ex-comandante guerrilheiro e líder histórico da FMLN (Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional), Salvador Sánchez Cerén, tomou posse neste domingo (1º/06) como novo presidente de El Salvador. “Exercerei a presidência com honra, austeridade, eficiência e transparência. Depois de longos anos de luta pela justiça de meu país, recebo com muito respeito a faixa presidencial, com o compromisso de exercer a presidência para todos os salvadorenhos”, disse.

Em seu primeiro discurso como presidente, Sánchez Cerén assegurou que seguirá com o compromisso de seu antecessor de combater a corrupção no país. “Os recursos do povo são sagrados”, assinalou, acrescentando que trabalhará também por uma maior integração de El Salvador com o mundo.

“A participação cidadã é fundamental porque o direito e a responsabilidade de construir este país é de todos”, afirmou Sánchez Céren, para quem o respaldo da sociedade é importante na criação de políticas públicas. “Queremos uma cidadania ativa, que exerça controladoria social, que exija princípios éticos dos funcionários”.

m uma cerimônia para mais de 6 mil convidados, o antigo presidente e colega de partido, Maurício Funes — cuja mãe faleceu ontem (31/05) —, transferiu o cargo para o novo chefe do Executivo salvadorenho, para um mandato de cinco anos, o segundo consecutivo e da história da FMLN. A faixa presidencial foi colocada em Céren pelo titular do parlamento salvadorenho, Sigfrido Reyes, que depois acompanhou o juramento constitucional na capital San Salvador. O novo vice-presidente e também ex-guerrilheiro, Óscar Ortiz, também foi empossado.

O novo presidente assumiu o cargo para o período 2014-2019, o segundo consecutivo da FMLN, em substituição de Funes, de cujo governo Cerén foi o vice-presidente. Em 2009, o agora ex-presidente se transformou no primeiro líder de viés esquerdista deste país centro-americano ao tirar do poder a hoje opositora Arena (Aliança Republicana Nacionalista), que esteve 20 anos no governo.

Na cerimônia de posse, no Cifco (Centro Internacional de Feiras e Convenções) em San Salvador, participou o príncipe das Astúrias, Felipe de Bourbon, em representação da Espanha. Também participaram os presidentes da Bolívia, Evo Morales; Equador, Rafael Correa; e da Costa Rica, Luis Gillermo Solís.

Além disso, estiveram presentes o presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, e o da República Dominicana, Danilo Medina, assim como o primeiro-ministro de Taiwan, Jiang Yi-huah; os vice-presidentes da Argentina, Amado Boudou; de Cuba, Salvador Valdés, do Peru, Marisol Espinoza; da Nicarágua, Ómar Halleslevens; da Venezuela, Jorge Arreaza, e o vice-primeiro-ministro de Belize, Gaspar Vega.

Operamundi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios