EUA detecta preparativos para ataque químico na Síria

EUA acusa governo sírio de tentar utilizar armas de destruição em massa

O governo dos EUA informou nessa segunda-feira (26) que identificou “potenciais preparativos” por parte do regime da Síria. Para a realização de novo ataque com armas químicas no país e afirmou que, se isso acontecer. O presidente Bashar Al Assad e suas forças “pagarão um preço alto”. A informação é da Agência EFE.

Em comunicado, o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, detalhou que foram detectadas atividades “similares”. Mesmos preparativos feitos pelo regime sírio antes do ataque químico de 4 de abril.

A Casa Branca não informou o local, nem quando foram detectados esses preparativos para um novo ataque. Mas afirmou que isso “provavelmente levaria ao assassinato em massa de civis, inclusive crianças inocentes”.

“Como já afirmamos anteriormente, os Estados Unidos [EUA] estão na Síria para eliminar o Estado Islâmico do país e do Iraque. Não obstante, se Assad fizer outro massacre usando armas químicas. Ele e as suas Forças Armadas pagarão um preço alto”, declarou Spicer.

Após o ataque químico ocorrido no Norte da Síria em abril deste ano, pelo qual o Ocidente culpa o regime de Assad. O presidente dos EUA, Donald Trump, ordenou um bombardeio unilateral contra uma base aérea na cidade de Homs. Controlada pelo governo sírio.

Esse bombardeio foi o primeiro ataque direto de forças americanas contra o regime de Assad em seis anos de guerra na Síria.

Abril de 2017

Provável ataque químico ocorreu na madrugada do dia 4 de abril de 2017 na cidade de Khan Shaykhun, na província de Idlib, controlada por rebeldes, matou cerca de 58 pessoas, incluindo mulheres e crianças. Tanto ativistas como o governo americano, atribuíram o ataque ao governo sírio. O governo sírio negou e acusou um grupo paramilitar denominado rebeldes responsáveis pelo ataque. Até hoje não se sabe quem realmente provocou o ataque covarde a civis quando estavam dormindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios