Estudantes da UFG e UEG e professores são testados e vacinados em Aparecida

A superintendente de Vigilância em Saúde, Daniela Fabiana Ribeiro, ressalta que outra ação como essa deverá ser realizada na próxima semana para abranger os alunos e professores do turno da noite e quem não pôde comparecer hoje

Da Redação
15/06/2022 - 16:33
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Estudantes da UFG e UEG e professores são testados e vacinados em Aparecida

Saúde de Aparecida, em parceria com a UEG e a UFG, realiza testagem, monitoramento e vacinação contra a covid-19 e a influenza nos alunos e servidores das duas entidades no município

A Secretaria de Saúde de Aparecida (SMS) promoveu na terça-feira, 14 de junho, no campus local da Universidade Estadual de Goiás (UEG), no Setor Conde dos Arcos, um dia de testagem para detecção da covid-19 e de vacinação contra a influenza e o novo coronavírus. A iniciativa foi fruto de uma parceria entre a SMS, a UEG e a Universidade Federal de Goiás (UFG) com o objetivo de testar, monitorar e imunizar a comunidade acadêmica contra a covid-19 e a influenza (Gripe).

A superintendente de Vigilância em Saúde, Daniela Fabiana Ribeiro, ressalta que outra ação como essa deverá ser realizada na próxima semana para abranger os alunos e professores do turno da noite e quem não pôde comparecer:

“Queremos alcançar o maior número possível de pessoas nessas universidades ofertando a imunização contra a covid-19 até a quarta dose e também contra a influenza para os grupos previstos pelo Ministério da Saúde (MS), que são: crianças a partir de 6 meses e menores de 5 anos de idade, idosos, trabalhadores da saúde, gestantes e puérperas, professores das redes de ensino pública e privada, pessoas com deficiência permanente e pessoas com comorbidades, para povos indígenas, profissionais das forças de segurança e salvamento e forças armadas, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários e funcionários do sistema prisional.”

Proteção para a comunidade acadêmica

Nas primeiras horas da manhã, a Reitora da UFG, a professora Angelita Pereira de Lima, esteve no local, conversou com os profissionais da SMS e com alunos e servidores e aproveitou para se testar para a covid-19. O gestor do Campus Metropolitano da UEG com sede em Aparecida, João Cândido Barbosa, acompanhou as atividades e destacou que “fizemos essa parceria com a Saúde de Aparecida juntamente com a UFG, que atualmente ocupa o nosso espaço aqui, para atender à uma importante demanda nossa, a de identificar quantas pessoas podem estar contaminadas com o novo coronavírus. A quantidade de casos está crescendo, a vacinação é essencial e todos precisam estar em dia com a dose de reforço. Sobretudo porque, no meio acadêmico, ficamos muito em salas fechadas e precisamos estar atentos.”

Nesse sentido, a professora Cynara Mendonça Tinoco, coordenadora do curso de Engenharia de Produção da UFG e presidenta da Comissão de Segurança do Trabalho, reforçou que “observamos uma grande contaminação dos professores e da nossa comunidade como um todo. Então mobilizamos a UFG em busca dessa testagem porque a comunidade acadêmica não estava se testando. Dessa forma, essa iniciativa de hoje é como um marco zero, vamos verificar como está a covid-19 entre nós para nos posicionarmos a respeito. Na segunda-feira da semana passada já retomamos a obrigatoriedade do uso das máscaras, nosso esforço de hoje é para colocar a comunidade em segurança. Vamos testar todo mundo e fazer o nosso melhor”.

Débora Almeida Franco, apoio da Superintendência de Vigilância em Saúde da SMS e uma das organizadoras das atividades desta terça na UEG, enfatiza que, com a retomada das atividades presenciais, é fundamental conscientizar a comunidade acadêmica quanto aos riscos da contaminação e sobre a importância da testagem. Ela ainda acrescenta: “Além disso, se encontramos casos positivos, já tomamos as devidas providências para impedir que a doença se espalhe descontroladamente.”

Estratégia aprovada

A servidora da UEG Márcia Pacheco de Carvalho, uma das primeiras pessoas a receber a vacina contra a influenza nesta manhã, elogiou a parceria: “Achei muito bom me vacinar no local de trabalho, é importante e fiquei feliz com isso. Eu iria até um posto de saúde, já estava planejando, mas é muito melhor ser vacinada aqui. ”

O aluno de Direito na UEG, Matheus Augusto, também gostou da iniciativa e tomou a terceira dose contra a covid-19: “Aprovei essa vacinação aqui no campus, especialmente agora que voltamos às atividades presenciais. Com a interação entre as pessoas, estando vacinado me sinto mais seguro. ”

O colega de curso de Matheus, Romério Garcia, foi imunizado contra a covid-19, fez o teste, comemorou o resultado negativo para o novo coronavírus e exaltou a vacinação na UEG: “Como vivemos num Estado Democrático de Direito, podemos gozar de benefícios assim no País e dentro da própria universidade para promover a saúde de alunos, professores e demais servidores com mais comodidade.“