Embrapa, FAO e WWF lançam campanha em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Emprapa), em parceria com o escritório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) no Brasil e o WWF-Brasil lançaram hoje (18) a campanha #SemDesperdício. O objetivo é reduzir o desperdício de alimentos pela metade até o ano 2030. A campanha foi lançada durante as comemorações do Dia Mundial da Alimentação, realizadas pela FAO e pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário.

O objetivo do evento foi chamar a atenção para as transformações necessárias diante dos impactos gerados pelas mudanças climáticas. A cada ano, a FAO estabelece um tema a ser discutido em todo o mundo. Neste ano, o tema é “O clima está mudando. A alimentação e a agricultura também devem mudar”.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, para reduzir as mudanças climáticas é importante criar boas práticas para uma agricultura sustentável. “A agricultura tem que trabalhar com princípios de desenvolvimento sustentável e ecológico. Dentro do Ministério do Desenvolvimento Social, as boas práticas para que a agricultura possa conviver com o meio ambiente são regras, inclusive para que possamos comprar o produto desses agricultores”, disse.

Campanha

A iniciativa da FAO, Embrapa e do WWF Brasil pretende ampliar a consciência dos consumidores sobre o desperdício de alimentos e gerar um impacto positivo nos hábitos de consumo alimentar. Isso é feito com a apresentação das consequências negativas do desperdício de alimentos para o meio ambiente, o orçamento familiar e a segurança alimentar, por meio das mídias digitais.

No Brasil, a maior parte das sobras de alimentos ainda é descartada em lixões e o desperdício acarreta impacto ambiental negativo pela emissão de gases de efeito estufa. Para o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, evitar o desperdício é uma forma de economia. “Evitando o desperdício na etapa de consumo, economiza-se dinheiro, recursos naturais, normalmente escassos, e ampliam-se as possibilidades de enfrentamento da insegurança alimentar”.

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.