Dilma Rousseff: “Meu compromisso é garantir que o Pronatec seja permanente”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

dilmaA presidenta Dilma Rousseff participou, nesta sexta-feira (6), da formatura de dois mil alunos de baixa renda do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), em Florianópolis (SC). Participaram da cerimônia, realizada no Centro de Convenções CentroSul, formandos de 67 cursos provenientes de 37 cidades do estado catarinense.

De acordo com a presidenta, o programa reconhece que o Brasil só avançará se houver capacitação profissional acessível a todos. “Queríamos um programa gratuito que não excluísse ninguém e que garantisse a cada um o direito de realizar diversos cursos profissionalizantes”, afirmou.

Dilma Rousseff também ressaltou a acessibilidade do programa, que oferece cursos variados de acordo com o mercado de trabalho de cada região. “O Pronatec é um instrumento fundamental para que as pessoas tenham uma perspectiva cada vez melhor na vida, em que estudantes se tornam sujeitos da sua própria história.”

Segundo a presidenta, a nova versão do programa, o Pronatec 2.0, será lançada na próxima semana em parceria com o Sistema S (Senai, Senac, e em alguns estados Senat, e o Senar), além das instituições técnicas federais, cooperação que continuará e tende a crescer. “O meu compromisso é garantir que o Pronatec seja permanente e que ele aumente o número de vagas”, completou.

O ministro da educação, Henrique Paim, também presente na solenidade, destacou o compromisso do governo federal na expansão da educação profissionalizante. “Nós sabemos da importância da educação para o desenvolvimento [do País], e o Pronatec terá um papel decisivo, ofertando mais de oito milhões de matriculas até o final de 2014”, afirmou.

O ministro também ressaltou as diversas ações do governo federal em prol da educação e do desenvolvimento no País: “O jovem sabe que a ascensão social depende da educação. E o que estamos vendo é a vontade de estudar cada vez mais.”

Ensino técnico em Santa Catarina

Os estudantes receberam certificados de cursos técnicos e de qualificação profissional, entre eles, agricultor orgânico, cabeleireiro assistente, confeiteiro, auxiliar de cozinha, assistente de produção cultural, logística, massoterapia, entre outros.

Entre 20011 e 2014, já foram realizadas mais de 293 mil matrículas em todas as ações do Pronatec no estado. Desse total, mais de 148 mil fazem parte da iniciativa Bolsa-Formação.Em 2013, 36,9 mil pessoas se matricularam em cursos ofertados em 284 cidades catarinenses.

Os investimentos no estado entre 2011 e 2013 chegaram a R$ 415,7 milhões. Só no primeiro semestre de 2014, foram abertas mais de 50 mil novas vagas em cursos técnicos e de formação inicial e continuada (FIC).

Na capital do estado, Florianópolis, foram realizadas entre 2011 e 2014, mais de 22 mil matrículas, sendo 9,8 mil relacionadas ao Bolsa-Formação. Além disso, houve um aumento de vagas oferecidas, só no 1º semestre de 2014, mais de 10 mil vagas foram criadas.

Entre os cursos do Pronatec com mais alunos matriculados, se destacam: técnico em logística, informática, manutenção e suporte, segurança do trabalho, automação industrial, administração, informática para internet, entre outros.

Sobre o Pronatec

Criado em 2011, o Pronatec tem o objetivo de expandir, interiorizar e democratizar a educação profissional e tecnológica. Em todo o Brasil, o programa já ofereceu cursos profissionalizantes para 7,3 milhões de brasileiros. A meta do Programa é alcançar oito milhões de brasileiros matriculados até o final de 2014.

“Até hoje, o Pronatec investiu 14 bilhões de reais em todo País.Só no estado de Santa Catarina foram 415 milhões destinados para a educação profissional”, relembrou o ministro Henrique Paim.

O público feminino se destaca: 60,37% das matrículas no Pronatec são de mulheres. O Programa também cria oportunidades para os jovens entre 15 e 29 anos que ocupam 67,27% das vagas ofertadas.

No Pronatec, são oferecidos cursos gratuitos nas escolas públicas federais, estaduais e municipais, nas unidades de ensino do Senai, Senac, Senar, Senat, e também em instituições privadas de ensino superior e de educação profissional técnica de nível médio.

Fonte:
Portal Brasil

Notícia postada em  

  • 7 de junho de 2014
  • Da Redação