Dia Mundial da Saúde Ocular é celebrado nesta quinta-feira

gdfO Dia Mundial da Saúde Ocular será comemorado nesta quinta-feira (10), e um dos grandes objetivos da data é ressaltar a importância da prevenção. A Organização Mundial de Saúde aponta que 285 milhões de pessoas em todo o mundo possuem deficiências visuais, e 45 milhões são cegas. Cerca de 80% dos casos de cegueira são causados por doenças tratáveis, como catarata e glaucoma.

“A maior parte das doenças oculares é tratável ou pode ser prevenida. Deve-se, portanto, consultar o médico especialista anualmente para evitar problemas tardios”, garantiu a oftalmologista do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) Adriana Sobral

A médica ressalta alguns cuidados que devem ser tomados para preservar a saúde dos olhos. “Lavar sempre as mãos e não tocar nos olhos com as mãos sujas, dormir oito horas por dia, manter uma alimentação saudável, usar colírios recomendados por médicos, evitar o álcool e usar óculos escuros adequados são algumas das recomendações”, comenta.

A médica salienta que a higiene é fundamental para preservar a saúde dos olhos. “Se não limparmos bem as mãos e a passarmos nos olhos, corremos o risco de contrair conjuntivite. Higiene é fundamental”, destacou Adriana.

A recomendação de óculos escuros vai muito além da questão estética. O uso do acessório ajuda a reduzir a incidência da luz ultravioleta do sol nos olhos. A exposição excessiva a esses raios causa o envelhecimento precoce das células da retina. “Mas os óculos de sol devem possuir proteção ultravioleta. Usar óculos inadequados e de qualidade ruim é até mais perigoso do que não usá-los”, explicou a médica.

Quanto à aplicação de colírios, o cuidado precisa ser redobrado. “O colírio é um remédio como qualquer outro, só que aplicado no olho. Não se deve usá-lo por mais tempo que o receitado e nem sem a receita médica, pois existem vários tipos de colírio para diferentes problemas”, reforçou a especialista.

TRATAMENTO NA REDE – Estima-se que o Hospital Regional de Taguatinga atenda entre 100 e 200 pessoas por dia na especialidade oftalmológica, entre pacientes da emergência e do ambulatório.

A rede oferece consulta nos centros de saúde espalhados pelas regionais, e, no caso de necessidade de atendimento especializado, o paciente é encaminhado para o local adequado.

CARRETA DA VISÃO – Outro projeto da Secretaria de Saúde do DF é a Carreta da Visão, que procura atender preferencialmente pacientes acima de 60 anos (idade de risco da catarata). A carreta, inaugurada em abril deste ano, possui nove médicos (oito oftalmologistas e um anestesista) e equipe de apoio de 65 profissionais. O equipamento já esteve em Ceilândia e no Gama, e atualmente atende em Sobradinho. O número de atendimentos já passa de 50 mil pacientes.

GDF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios