Aparecida de Goiânia, quinta-feira, 23 de setembro de 2021
Olimpíadas

Depois do bronze de Scheffer, natação brasileira disputa outras duas finais

Redação
27 de julho de 2021

Depois da medalha de bronze de Fernando Scheffer, nos 200m livre, e do ótimo resultado de Leonardo de Deus, que avançou à inédita final dos 200m borboleta, sete atletas caíram na água buscando representar bem a natação brasileira nas provas dos 100m livre, revezamento 4x200m e 800m livre, todos no masculino, na noite de terça-feira, 27 (manhã no Brasil).

A primeira prova da noite teve a presença de Gabriel Santos e Pedro Spajari nos 100m livre. Ambos não conseguiram encaixar uma boa prova e terminaram respectivamente com os tempos de 49.33 e 48.74, ficando fora da semifinal.

“A gente sabe que é melhor que isso e isso que é ruim. A gente tem condições e é ruim assistir e ver as coisas acontecerem diante dos seus olhos e ficar meio sem entender mas é normal no esporte, tem um próximo ciclo olímpico pela frente ainda”, disse Gabriel Santos, que está em sua segunda participação olímpica.

Em seguida foi a vez de Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Murilo Sartori e Breno Correia entrarem na água para o revezamento 4x200m livre. Com o tempo de 7min7s73 eles ficaram em quinto lugar na sua série e garantiram vaga para a final com o oitavo melhor tempo. Desde 1992 o revezamento brasileiro não ficava entre os oito melhores nessa prova. A final será realizada na quinta-feira, dia 28, pouco após o meio-dia (meia-noite no Brasil).

Para fechar a noite, Guilherme Costa, o Cachorrão, voltou à piscina do Tokyo Aquatics Centre, dessa vez para os 800m livre, e brilhou. Com o tempo de 7min46s09, novo recorde sul-americano, Guilherme garantiu sua vaga na final, que será disputada também na sexta-feira, pela manhã (noite de quinta no Brasil). 

“Aprendi muito com a minha prova de 400m e hoje foi muito melhor. Mudei a chave pros 800m, pois aprendi que, nos Jogos Olímpicos, não se pode errar, não pode entrar fraco. E o Scheffer deu uma motivada na gente também, pois vimos que podemos chegar”, disse Cachorrão, agora um finalista olímpico.

Dia 28 pela manhã no Japão, noite do dia 27 no Brasil, acontece a final dos 200m borboleta, com a presença de Leonardo de Deus.

Com informações e foto do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram