Datafolha: Dilma cresce 4 pontos; Aécio e Campos oscilam

DILMAPesquisa Datafolha encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo publicada nesta quinta-feira aponta que as intenções de voto da presidente Dilma Rousseff (PT) cresceram de 34% para 38% em um mês. De acordo com o levantamento, no mesmo intervalo, as intenções de voto no senador Aécio Neves (PSDB) oscilaram de 19% para 20% e no ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) de 7% para 9%, o que o deixa em empate técnico com Pastor Everaldo Pereira (PSC), que se manteve com 4%. Esta é a primeira pesquisa do instituto feita após o início da Copa do Mundo no Brasil e também depois da oficialização dos vices nas chapas.

Segundo interlocutores do Palácio do Planalto, a nova sondagem do Datafolha é mais condizente com as pesquisas internas às quais a Presidência tem acesso. Os números anteriores haviam causado estranhamento ao governo.

Atrás do candidato do PSC aparecem José Maria (PSTU), com 2%; Eduardo Jorge (PV), com 1%; Mauro Iasi (PCB) e Luciana Genro (PSOL), com 1% cada; e também Eymael (PSDC) e Levy Fidelix (PRTB), que aparecem com 0% das intenções de voto. Do total de entrevistados, 13% afirmaram que votariam branco ou nulo, e 11% não souberam ou não responderam.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada no início de junho, Dilma aparecia com 34% das intenções de voto, Aécio com 19% e Campos 7%.

Segundo a pesquisa, no segundo turno Dilma venceria Aécio com 46% dos votos contra 39% do tucano. A petista superaria também Campos, com 48% dos votos contra 35%.

Quando o entrevistador pergunta pelo voto sem apresentar os nomes dos concorrentes, Dilma passou de 19% para 25%, de acordo com o novo levantamento.O Datafolha entrevistou 2.857 eleitores em 177 municípios, entre os dias 1 e 2 de julho. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A taxa de confiança do levantamento – registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00194/2014 – é de 95%.

Copa do Mundo

A pesquisa aponta também que a proporção de eleitores favoráveis à Copa no Brasil subiu de 51% para 63% em um mês. Já o orgulho com a realização da competição passou de 45% para 60%.

De acordo com fontes próximas a Dilma, o clima de satisfação com o sucesso da Copa do Mundo melhorou o humor do brasileiro como um todo, implicando diretamente na maior perspectiva de votos na presidente. Diante do bom humor generalizado com a organização da Copa, é estratégia da presidente tentar associar sua imagem ao mundial para conseguir capitalização política. Dilma entregará a taça da Fifa à seleção campeã no próximo dia 13, no estádio do Maracanã.

Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios