Aparecida de Goiânia, domingo, 17 de outubro de 2021
Pesquisa

Datafolha: 75% culpam Bolsonaro pelo desemprego e 69% pela inflação

Redação
21 de setembro de 2021
Brazil's President Jair Bolsonaro gestures during a press conference on the coronavirus pandemic COVID-19 at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil on March 20, 2020. - Brazil's government on Friday drastically downgraded its growth projections for 2020 by 2.1 percent to practically zero (0.02 percent) due to the coronavirus pandemic. (Photo by Sergio LIMA / AFP)

Três a casa quatro brasileiros afirmam que a gestão Jair Bolsonaro tem responsabilidade pela inflação e pelo desemprego – dois dos principais efeitos de uma crise econômica e social que o governo agravou no País. É o que aponta pesquisa Datafolha realizada nacionalmente de 13 a 15 de setembro.

Ao todo, 75% dos entrevistados responsabilizam o governo de extrema-direita pela inflação em alta no Brasil. Para 41%, o governo Bolsonaro tem muita responsabilidade, enquanto para 34% há um pouco de responsabilidade. Outros 23% isentam a atual gestão pela crise.

O percentual é alto mesmo entre os que classificam a gestão como ótima/boa: 30% deles têm a avaliação de que o governo tem muita responsabilidade e 45% que tem um pouco de responsabilidade pela inflação, totalizando os mesmos 75% da média dos entrevistados. A responsabilização é maior entre pessoas com ensino superior (84%), com renda superior a dez mínimos (81%) e assalariados registrados (82%).


Na questão do desemprego, os percentuais são de 39% (muita responsabilidade pelo problema), 32% (um pouco) e 27% (nenhuma responsabilidade). Nesse tema, o governo se sai melhor entre os que classificam a gestão como ótima/boa do que na questão da inflação: apenas 19% avaliam que o governo tem muita responsabilidade e 39% que tem um pouco, totalizando 57%, abaixo da média geral (71%).

Em agosto, a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) alcançou a maior taxa para agosto (0,87%) em 21 anos e chegou a 9,68% no acumulado de 12 meses. Já o desemprego estava em 14,1% no segundo trimestre deste ano, acima do registrado no mesmo período de 2020 (13,3%). O país tem 14,4 milhões de desempregados.

O Datafolha também perguntou se a inflação e o desemprego vão cair ou subir nos próximos meses. A expectativa de aumento do índice de preços oscilou de 68% na pesquisa de julho para 69% em setembro. Em março, chegou a 77%. Para 12%, a inflação vai cair. Eram 8% em julho.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram