Cuidados que toda mãe deve tomar durante a quarentena pós-parto

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Toda mãe precisa de cuidados nos primeiros 40 dias após o parto

Depois da gravidez, a nova mamãe precisa de um tempo especial para que seu corpo se reabilite. Afinal, os nove meses de transformações intensas no corpo fizeram muita diferença, e é essencial se cuidar para que o organismo volte a ser como era antes da gestação. O período de quarenta dias pós-parto, ou quarentena, também é conhecido como puerpério e resguardo.

A intensidade das mudanças que o corpo sofre durante a gestação é tão grande que o útero, por exemplo, chega a aumentar seu tamanho em até dez vezes! De uma média de 90 gramas, o órgão pode chegar a pesar 1000 gramas, ou um kilo.

Cada mamãe terá uma experiência diferente com relação ao ganho de peso e mudanças em seu corpo. Por isso, a quarentena terá regrinhas diferentes para cada uma. O que vale nessa hora é respeitar todas as orientações do profissional de saúde que estiver acompanhando o seu desenvolvimento.

O que muda?

As mudanças são inúmeras, assim como quando o seu corpo passou a se preparar para receber o bebê. Dessa vez, ele se prepara para voltar ao estado pré-gestacional, fazendo uma espécie de caminho inverso. Pode-se dizer que quase tudo muda! O peso, a produção de hormônios, menstruação, produção de leite… O mais indicado é se informar com antecedência sobre todos os cuidados que você deverá tomar na quarentena.

Hormônios

A redução da produção de hormônios é perceptível na fase do puerpério. Assim como no período da gravidez, a mulher ficará mais sensível, e por isso é importante que esteja cercada de familiares e amigos que possam auxiliar nas tarefas do dia e estejam bem dispostos. Um ambiente alegre em casa pode ajudar a prevenir o desânimo e tristeza que podem acompanhar a queda hormonal. O mais importante é ter tempo para descansar e conseguir apoio para cuidar do novo bebê durante sua recuperação.

Útero

O útero é um dos órgãos que mais irá mudar durante a quarentena, afinal, ele foi o responsável por carregar seu bebê. Depois da remoção da placenta, é comum sentir contrações. Elas ocorrem para que ele volte ao tamanho inicial, um processo que dura cerca de 10 dias. Nesse estágio, procure se hidratar com frequência para agilizar a contração.

É possível que você sinta um desconforto semelhante às cólicas menstruais durante a fase de contração do útero, especialmente enquanto amamenta. Isso acontece porque a sucção do bebê estimula a produção de ocitocina no corpo da mãe, um hormônio que desencadeia as contrações.

Outra mudança que ocorre é o sangramento, que é semelhante à menstruação, e serve para eliminar os resíduos de revestimento do útero.

Amamentação

O tamanho dos seios tende a aumentar conforme a produção de leite inicia. Nos primeiros dias da quarentena pós-parto, o colostro é produzido, o primeiro alimento do seu bebê. A partir do terceiro dia, o leite é produzido pelas mamas e continua aumentando conforme seu bebê se alimenta.

Além disso, amamentar é uma forma eficaz de perder o peso ganho durante a gravidez. Por isso, essa atividade é estimulada por profissionais para acelerar o processo de recuperação da mamãe durante a quarentena pós-parto.

Lembre-se de garantir sua hidratação sempre e usar sutiãs de amamentação que sejam confortáveis e práticos.

Sexo

Durante a quarentena, é mais indicado que o corpo da mulher seja poupado de relações sexuais por estar em transformação. Uma das preocupações nesse período de resguardo é que a mulher volte a engravidar novamente. Médicos afirmam que as chances de se engravidar no período pós-parto são pequenas, mas a possibilidade não é completamente descartada. Conforme os 40 dias passam, as chances de engravidar aumentam gradativamente.

É importante consultar seu médico para que ele indique o melhor método contraceptivo para o seu caso e que não cause interferências no leite materno.

Denuncias e Informações? Chat via WhatsApp