Córrego transborda e inunda mais de 60 casas no Núcleo Bandeirante

0
73

O alagamento ocorreu no início da manhã desta quarta-feira (20). Os moradores continuam fora de casa

Mais de 60 famílias da Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante, estão desalojadas, por conta do transbordamento do Córrego Riacho Fundo. O alagamento ocorreu no início da manhã desta quarta-feira (20). Os moradores continuam fora de casa. Em outro ponto do Distrito Federal, na Ponte Alta do Gama, uma mulher pediu socorro após ficar presa em casa com os dois filhos. Diversas residências de um condomínio ficaram alagadas.
Na Vila Cauhy, além das residências, uma casa de religião de matriz africana, que fica na beira do córrego, foi  inundada, quando havia 14 pessoas dentro, sendo cinco crianças. Todos foram para o segundo andar da residência e tiveram de ser resgatadas. Elas saíram com a juda de um barco. O Corpo de Bombeiros acionou a Companhia de Energética de Brasília (CEB), que desligou a energia do imóvel.
O advogado Alexandre Bueno, amigo do grupo da casa, esteve no local para prestar solidariedade. “Já presenciei alguns alagamentos nessa região, mas nunca tinha visto nada nessas proporções. Não conseguimos estimar o prejuízo, só queremos que todas as pessoas sejam retiradas da casa e fiquem bem”, afirmou.
O Córrego Riacho Fundo chegou a subir um metro e meio na madrugada. Neste momento, começou a baixar meio metro. “O local é uma área de risco e as famílias já tinham sido avisadas do perigo mas infelizmente não saíram. Fizemos há alguns anos um trabalho de reparação da margem do córrego, mas com a forte chuva houve o transbordamento”, afirmou o major da Defesa Civil e coordenador das áreas de risco do DF, Mário Henrique Furtado. Ele garantiu ainda que os moradores vão receber abrigo e alimentação até a análise das residências.

A área não é regularizada e existe há mais de 40 anos, na poligonal do Núcleo Bandeirante. A ocupação fica às margens da BR-040, próxima ao Balão do Aeroporto.

Correiobraziliense