Conheça os melhores chás para se aquecer durante o inverno

0
32

Além de esquentar, chás podem espantar a preguiça ou acalmar os ânimos depois de um dia difícil; grávidas têm restrições

Chás não são “águas insossas”. Eles têm princípios ativos importantes que atuam no organismo e podem trazer tranquilidade, agitação e até mesmo queima de calorias. A versão tradicional dos chás, quentinhos, pode ser um aliado para manter-se aquecido no inverno. Os chamados termogênicos ajudam inclusive a acelerar o metabolismo e aumentar naturalmente a temperatura corporal.

Para começar o dia, uma opção é escolher o tão em voga chá-verde, por exemplo. Ele faz parte do time dos termogênicos e ajuda a manter o corpo quente. Além disso, contém cafeína, que ajuda a despertar mais rápido. Os chás de canela, hibisco, mate e preto também podem entrar no cardápio para variar, já que contêm cafeína.

À noite, porém, é hora de desacelerar. Um chá estimulante poderá interferir na qualidade do sono, portanto, o ideal é apostar em chás calmantes. A nutricionista Cintya Bassi, do Hospital e Maternidade São Cristóvão dá a dica do chá de camomila, que tem efeito relaxante. “A camomila tem um composto chamado apigenina, que dá efeito analgésico e relaxa o sistema nervoso”, explica.

Para variar no dia a dia, outros chás para o consumo noturno são os de capim cidreira, valeriana, maracujá, maçã, melissa, erva doce e alfazema.

Grávidas devem ficar atentas

Chás não são inofensivos. Para quem está grávida, alguns deles podem ter efeitos abortivos e causar danos ao feto. É preciso, portanto, antes de consumir qualquer tipo de chá, conversar com o médico.

Segundo a Cintya, os estudos a respeito dos efeitos dos chás em gestantes ainda são escassos, mas hoje já se sabe que o consumo deve ser com bastante atenção, principalmente no primeiro trimestre da gravidez. Segundo ela, o chá de canela, cravo da índia e carqueja podem ser abortivos. Além disso, outros chás que contêm cafeína podem estimular o sistema nervoso central, causando agitação e acelerando o coração do bebê e também da mãe.

Um outro estudo também norteou a contraindicação de outros chás, já que foi descoberto que alguns compostos poderiam provocar a menstruação. Nessa lista de proibidos entram a erva cidreira, erva doce, espinheira santa, boldo e até mesmo o aparentemente tão inocente chá de camomila. Outro estudo também mostrou que os chás de gengibre, alfazema, hortelã, arruda, espinho cheiroso e alumã podem ser perigosos para gestantes. Durante os nove meses de gestação, portanto, é melhor manter distância deles.