Brasil

Com medo de agressões, motoristas usam adesivos “Não sou Uber” nos carros

Empresário está vendendo adesivos pela internet: “A ideia é protestar contra esse tipo de violência”

Como resposta a sucessivas agressões a carros do aplicativo Uber, motoristas comuns, com medo de serem atacados, estão identificando seus veículos para não correrem o risco de serem confundidos. Adesivos com os dizeres “Veículo Familiar”, ou Não sou Uber” estão sendo vendidos na inernet.

O idealizador do produto, Michael Bruno, conta que teve a ideia de criar o adesivo após ver um carro com uma placa dizendo que não era Uber. “Era algo muito simples. Ai eu decidi fazer algo mais elaborado, mais bem produzido”, relembra. A ideia era protestar contra este tipo de violência.

O empresário afirma que a primeira cliente a comprar o adesivo disse que sempre se sentia apreensiva com as presença dos taxistas por ter um carro sedam preto. “A mulher quase foi agredida”, conta ele.

O medo dos compradores é de atitudes como a que ocorreu nesta quarta-feira (1º/6), no Aeroporto de Brasília. Um grupo de taxistas apedrejou quatro veículos por suspeitar que eram motoristas do Uber. No entanto, em dos carros, quatro irmãos que nada tinham a ver com o aplicativo ficaram feridos por conta das agressões.

A loja de Michael, Nuova Opzione, fica em São Paulo e faz entrega do adesivo em todo o país.

CorreioBraziliense

Comentar

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta