Com medo de agressões, motoristas usam adesivos “Não sou Uber” nos carros

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Empresário está vendendo adesivos pela internet: “A ideia é protestar contra esse tipo de violência”

Como resposta a sucessivas agressões a carros do aplicativo Uber, motoristas comuns, com medo de serem atacados, estão identificando seus veículos para não correrem o risco de serem confundidos. Adesivos com os dizeres “Veículo Familiar”, ou Não sou Uber” estão sendo vendidos na inernet.

O idealizador do produto, Michael Bruno, conta que teve a ideia de criar o adesivo após ver um carro com uma placa dizendo que não era Uber. “Era algo muito simples. Ai eu decidi fazer algo mais elaborado, mais bem produzido”, relembra. A ideia era protestar contra este tipo de violência.

O empresário afirma que a primeira cliente a comprar o adesivo disse que sempre se sentia apreensiva com as presença dos taxistas por ter um carro sedam preto. “A mulher quase foi agredida”, conta ele.

O medo dos compradores é de atitudes como a que ocorreu nesta quarta-feira (1º/6), no Aeroporto de Brasília. Um grupo de taxistas apedrejou quatro veículos por suspeitar que eram motoristas do Uber. No entanto, em dos carros, quatro irmãos que nada tinham a ver com o aplicativo ficaram feridos por conta das agressões.

A loja de Michael, Nuova Opzione, fica em São Paulo e faz entrega do adesivo em todo o país.

CorreioBraziliense

Notícia postada em  

  • 3 de junho de 2016
  • Da Redação