Cobrança de pedágios nas BRs 060 e 153 deve começar no fim de junho

0
68

Concessionária diz que espera que a ANTT autorize o início dos pedágios. Tarifa deve ficar entre R$ 2,80 e R$ 3; ao todo, serão quatro postos.

A cobrança de pedágios nas BRs 060 e 153, no trecho entre Brasília e Itumbiara, deve começar no fim de junho deste ano, segundo a assessoria da Triunfo Concebra, concessionária responsável por administrar as rodovias. Os postos de cobrança serão implantados nas cidades de Alexânia, Goianápolis, Piracanjuba e Itumbiara. As taxas devem ficar entre R$ 2,80 e R$ 3.

A concessionária informou que apenas aguarda a autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para iniciar a cobrança.

Já a ANTT destacou que a empresa precisa cumprir algumas regras, como a instalação de passarelas e proteções laterais. Além disso, é preciso que pelo menos 10% das rodovias estejam duplicadas. O órgão não destacou, no entanto, quando deve ser dada a liberação.

A concessionária garante que a cobrança vai melhorar o tráfego e será mais seguro para os motoristas, já que serão disponibilizados os serviços de socorro médico e mecânico. “Não tem almoço grátis, quem usa rodovia, paga, quem não usa, não paga. Seria um investimento até mais justo do ponto de vista do contribuinte”, afirma o presidente da concessionária, Odenir Sanches.

Além dos postos de pedágio em Goiás, serão instalados outros sete ao longo das vias, que partem do Distrito Federal e cortam os estados de Goiás e Minas Gerais.

A concessão tem um prazo de 30 anos. Neste período, as principais obras em Goiás são a construção da terceira faixa entre Goiânia e Anápolis e um desvio de 42 quilômetros entre a capital e Aparecida de Goiânia, que deve ficar pronto em 2018.

G1