Co-fundador do Google diz que não deveria ter se envolvido com o Google+

gooleO Google+, rede social da gigante de buscas do Vale do Silício, permanece não tenho o mesmo sucesso do principal concorrente, o Facebook. O Plus tem apenas um quinto do tráfego mensal da rede social de Mark Zuckerberg e o co-fundador do Google, Sergey Brin, ainda admitiu esta semana que ele não deveria ter se envolvido no desenvolvimento da rede, afirmando não se tratar de “uma pessoa muito social”.

A afirmação foi feita na última terça-feira (27), durante uma conferência em Los Angeles. “Foi provavelmente um erro eu estar trabalhando em qualquer coisa tangencialmente relacionada para o desenvolvimento social, para começar”. Brin, que se descreveu como “uma espécie de estranho”, disse que ele apenas usou o Google+ para compartilhar imagens de sua família.
Esta é a primeira vez que Brin reconhece publicamente que estava envolvido com a gestação do serviço. Acredita-se, contudo, que foi o ex- executivo do Google, Vic Gundotra, o principal responsável por fundar o Google+. Gundotra deixou a empresa em abril, o que deixa a rede social do Google com ainda mais dificuldades.

Sergey Brin agora parece estar mais envolvido com o Google X , o famoso laboratório da empresa onde funcionários se dedicam a criar novos avanços da tecnologia para o futuro. Na ocasião em que deu a declaração, Brin mostrou o pequeno carro que dirige sozinho, construído inteiramente no Google.

GGN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios