Aparecida de Goiânia, segunda-feira, 20 de setembro de 2021
Ciência

Cinco brasileiros integram a lista dos mil cientistas do clima mais influentes da Agência Reuters

Redação
21 de maio de 2021

Ranking se baseia em número de artigos sobre mudanças climáticas publicados, de citações por outros pesquisadores da área e de menções na imprensa, em mídias sociais e em documentos de política (imagem: Reuters/divulgação)

Agência FAPESP – Cinco docentes brasileiros estão entre os mil integrantes da lista dos cientistas mais influentes do mundo elaborada pela Agência Reuters. São eles: Carlos Clemente Cerri, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da Universidade de São Paulo (Cena-USP), Carlos Eduardo Pellegrino Cerri, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP), José Antônio Marengo, do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), Philip Martin Fearnside, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), e Roberto Schaeffer, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A lista congrega os resultados de três classificações. Segundo a Reuters, elas se baseiam em quantos artigos de pesquisa os cientistas publicaram sobre tópicos relacionados às mudanças climáticas; com que frequência esses artigos são citados por outros pesquisadores em áreas de estudo semelhantes, como biologia, química ou física; e com que frequência esses jornais são referenciados na imprensa leiga, mídia social, documentos de política e outros meios de comunicação.

Os dados são fornecidos por meio do Dimensions, o portal de pesquisa acadêmica da empresa de tecnologia britânica Digital Science. Seu banco de dados contém centenas de milhares de artigos relacionados à ciência do clima publicados por muitos milhares de acadêmicos, a grande maioria publicada desde 1988.
 

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram