Aparecida de Goiânia, sexta-feira, 17 de setembro de 2021
Boicote

Capitães de dez seleções fazem boicote à realização da Copa América no Brasil

Redação
7 de junho de 2021
The Copa America Centenario trophy is displayed at a ceremony in Bogota, Colombia, on April 28, 2016.  / AFP PHOTO / GUILLERMO LEGARIA

Os capitães das dez seleções que vão jogar a Copa América foram sondados para participar de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e representantes da Conmebol, mas recusaram o convite.

O Palácio do Planalto enxerga o possível boicote à Copa América como uma afronta pessoal a Bolsonaro. Segundo interlocutores do governo, o presidente brasileiro enxerga no torneio uma oportunidade para melhorar seu índice de aprovação popular, que chegou ao pior patamar desde o início da gestão.

Na reunião entre Bolsonaro e o conselho da Conmebol, o presidente transmitiu a mensagem de que o governo do Brasil está pronto para colaborar na organização do torneio. O recado agradou os cartolas da confederação, que viram reforçada sua convicção de disputar a Copa América, ainda que alguns jogadores relutem em participar.

Apesar do otimismo com a mensagem do presidente do Brasil, dirigentes das seleções sul-americanas também admitiram que o torneio enfrenta problemas. Cartolas de Brasil, Uruguai e Argentina admitiram que enfrentam resistências internas quanto à realização da Copa América.

Por diversas razões, o Brasil é o maior foco dos problemas. O País tem uma das piores gestões mundiais da pandemia, com o vírus ainda descontrolado e matando milhares de pessoas por dia. Além disso, a hostilidade ao presidente da CBF, Rogério Caboclo, aumentou depois que ele foi acusado formalmente de assédio sexual e moral por uma funcionária da confederação.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram