Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será encerrada nesta sexta

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Campanha Nacional ja vacinou 35 milhões de pessoas

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será encerrada amanhã (20). Devem receber a dose crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, gestantes, idosos, mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde. Povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional também devem ser imunizados.

Dados do Ministério da Saúde mostram que já foram vacinados, até o momento, 35,4 milhões de brasileiros. O número representa 71% do público-alvo, formado por 49,8 milhões de pessoas consideradas mais vulneráveis para complicações provocadas pela gripe. A meta é imunizar pelo menos 80% desse grupo.

Ainda de acordo com o balanço, o Paraná (85,2%), São Paulo (85%), o Amapá (81,7%), Espírito Santo (81,2%) e o Distrito Federal (80,9%) já atingiram a meta de vacinação para este ano. Mais quatro estados alcançaram boa cobertura vacinal até o momento: Santa Catarina (79,1%), Rondônia (77,1%), Rio Grande do Sul (76,5%) e Goiás (74%).

Até agora, a Região Sul apresentou o melhor desempenho (80,1%), seguida pelo Sudeste (76,2%), o Centro-Oeste (67%); Norte (63,8%) e Nordeste (58,4%). Entre os grupos prioritários, os profissionais de saúde registram a maior cobertura – 3,5 milhões de doses aplicadas, o que representa 86,5% dos profissionais a serem vacinados. Em seguida, estão as puérperas – que acabou de dar à luz (79,4%); os idosos (72,9%); as crianças de 6 meses a menores de 5 anos (66,5%) e as gestantes (56,6%).

Os dados do ministério mostram ainda que, até o dia 9 de maio, foram registrados 2.808 casos de gripe de todos os tipos no Brasil. Desse total, 2.375 pelo vírus H1N1, sendo que 470 pacientes morreram em decorrência da doença.

A Região Sudeste concentra o maior número de casos de infecção por H1N1 (1.381), sendo 1.209 no estado de São Paulo. Outros estados que registraram casos este ano foram: Rio Grande do Sul (198); Paraná (165); Goiás (153); Santa Catarina (102); Pará (101); Rio de Janeiro (70); Bahia (67); Distrito Federal (63); Paraíba (12); Alagoas (12); Rio Grande do Norte (11); Mato Grosso (7); Amapá (2); Rondônia (1); Roraima (1); Maranhão (1); Piauí (1) e Sergipe (1).

Com relação ao número de mortes, São Paulo teve 223, seguido pelo Rio Grande do Sul (39); por Goiás (26); pelo Paraná (24); Rio de Janeiro (23); por Santa Catarina (21); pelo Pará (16); Bahia (15); por Minas Gerais (14); pelo Espírito Santo (14); por Pernambuco (10); Mato Grosso do Sul (9); pela Paraíba (8); pelo Ceará (6); Distrito Federal (6); Rio Grande do Norte (5); por Mato Grosso (4); Alagoas (2); pelo Amapá (2) e o Maranhão (1).

ABr

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.