Câmera colocada em local do assassinato de jovem de 17 anos está desligada

0
54

cameraUm dia após o estupro e assassinato da adolescente de 17 anos na Expansão do Setor O, em Ceilândia, a polícia ainda enfrenta dificuldades para desvendar o crime. Até agora, os investigadores do caso não esclareceram a motivação e a autoria do homicídio de Leudiquele Santos da Conceição. No Conjunto A da QNO 20, poucas casas contam com câmeras de segurança, mas em uma das principais ruas da região, a cerca de 100m do local do ataque, há um circuito de vigilância em via pública. Apesar da presença do equipamento, a Secretaria de Segurança Pública explicou que ele não registrou nenhuma gravação, pois a instalação deve ser concluída apenas em 15 dias.

O corpo da jovem foi liberado pelo Instituto de Medicina Legal (IML) por volta das 13h30 de ontem, segundo informaram familiares da vítima. A irmã mais velha de Leudiquele, de 25 anos, mora em Goiânia e veio ao DF acompanhar esse processo. O velório e o sepultamento de Leudiquele está previsto para hoje, às 10h, em Bom Jesus da Lapa, na Bahia, onde vivem os pais dela. Às 16h de ontem, parentes e amigos deixaram a capital federal, em uma van alugada, em direção à Bahia.

Correiobraziliense