Caiado inicia em Ceres a vacinação contra raiva e aftosa em Goiás

Da Redação
06/05/2022 - 07:18
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Caiado inicia em Ceres a vacinação contra raiva e aftosa em Goiás

O governador Ronaldo Caiado participou, na quinta-feira (05), em Ceres, da abertura oficial da Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa e Raiva.

Até o dia 31 de maio, 11 milhões de animais devem ser imunizados conforme estabelecido na Portaria nº 192/2022 da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), garantindo a sanidade dos rebanhos. “Peço que os produtores rurais se conscientizem sobre a importância das vacinas. Temos que cuidar para manter o controle”, salientou Caiado.

Nesta primeira etapa, a vacina bivalente contra a aftosa, na dosagem de 2 ml, deve ser aplicada em bovinos e bubalinos de zero a 24 meses em todo território goiano. A próxima fase, que contemplará outras idades, ocorre no mês de novembro. Caiado espera que a imunização do penúltimo mês do ano seja a derradeira em Goiás. “Se não fosse a pandemia, já estaríamos livres”, explicou o chefe do Executivo estadual.

A partir do ano que vem, a aplicação de doses contra a aftosa não será mais obrigatória em Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Tocantins e Distrito Federal. Anunciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a suspensão da campanha faz parte do projeto de ampliação de zonas livres da doença sem vacinação no país. O último registrado em Goiás foi no ano de 1995. A meta é que o Brasil se torne totalmente livre do vírus sem imunização até 2026.

Já a vacinação contra raiva continua sendo obrigatória, visto que 121 municípios goianos estão em situação de alto risco para a doença. A meta em 2022 é vacinar cerca de 6 milhões de animais. A ação abrange bovinos, bubalinos, equinos, muares, asininos, caprinos e ovinos de zero a 12 meses.

O prazo para declarar a vacinação do rebanho começou no último dia 1º de maio e segue até 7 de junho. Os pecuaristas precisam declarar todos os animais existentes nas propriedades, mesmo os não imunizados. O envio dessas informações é essencial para garantir o controle e a segurança da pecuária goiana.

“Goiás estará livre da aftosa sem precisar da vacinação. Muitos locais não buscam a carne de Goiás por causa da vacina. Isso abrirá novos mercados”, falou o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago de Freitas Mendonça. “Era um anseio do governador que, em sua gestão, fosse concretizada a livre vacinação. Estamos de parabéns por termos um governador do ramo, que dá todo incentivo aos produtores”, enfatizou o presidente da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), José Essado.

Para o prefeito de Ceres, Edmario de Castro Barbosa, “credibilidade” é a palavra que define o governador.

“Político sério, que não dá volta. Tem feito obras no município sem badalação. Para mim, é uma honra e motivo de orgulho estar ao seu lado”, direcionou ele a Caiado.  “Este estado maravilhoso vem crescendo cada dia mais com o trabalho do senhor, governador guerreiro, empreendedor e corajoso. Deixo nosso agradecimento pela parceria com o IF Goiano”, ressaltou o reitor substituto da entidade, sede do evento, Gilson Dourado.

Visita ao Imec
Ainda em Ceres, o governador Ronaldo Caiado conheceu as instalações do Instituto Médico e Ciências de Ceres (Imec), hospital privado que atua com foco na medicina de alta complexidade. A unidade, que passa por uma reestruturação, é conveniada ao Instituto de Assistência dos Servidores Públicos de Goiás (Ipasgo) e também atende especialidades via Sistema Único de Saúde (SUS). São 30 leitos, inclusive de UTI, e funcionamento 24 horas. As obras devem ficar prontas em 90 dias.

Foto: Cristiano Borges