Cai número de homicídios, mas aumentam casos de roubo a pedestres no DF

Uma das medidas a serem tomadas, segundo o governo, é a ênfase nas atuações em áreas com maior concentração de pessoas

homicidioA Secretaria de Segurança Pública e Paz Social divulgou um relatório, nesta segunda-feira (2/2), com balanço do primeiro mês de governo Rodrigo Rollemberg. De acordo com os dados apresentados, houve queda na maior parte dos crimes, como homicídios — 77 para 70 casos (9,1%) —, mas aumentou o número de roubos a pedestres. A quantidade subiu de 2.294 ocorrências em janeiro de 2014 para 2.861 no mesmo período deste ano, uma escalada de 24,7%. Total de crimes caiu 7,6%.

Para isso ser combatido, uma das medidas a serem tomadas, segundo o governo, é dar ênfase à atuação em lugares com maior número de pessoas. “Vamos focar as ações em áreas com maior concentração de pessoas”, garantiu Anderson Espíndola, diretor adjunto da Polícia Civil. “O objetivo da Polícia Civil, que não faz rondas ostensivas, é identificar e prender suspeitos o mais rápido possível”, continuou.

A queda em 16 dos 24 pontos da criminalidade apontados no balanço é, de acordo com o secretário de Segurança Pública e Paz Social, Arthur Trindade, fruto da implementação do Pacto Pela Vida, programa instituído no primeiro mês de Rodrigo Rollemberg à frente do Executivo. “Acreditamos que a queda em homicídios, por exemplo, seja resultado de medidas tomadas agora em janeiro. Com o Pacto pela Vida, promovemos reestruturação nas Polícias Civil e Militar e temos mais policiais na atividade fim, o policiamento”, disse Trindade.

Ainda de acordo com o balanço, o número de roubos caiu: nos assaltos a comércio — 352 para 220 (37,5%); a posto de gasolina — 234 para 134 (42,7%); de veículos, de 848 para 522 (38,4%). Também desceu a quantidade de sequestros-relâmpago, de 80 para 56 (30%).

O Pacto pela Vida é a principal aposta do governo para a redução da criminalidade no DF. Entre as medidas previstas, estão reuniões mensais com gestores da área de segurança e administradores regionais; maior atuação em conjunto com a polícia goiana no Entorno; e responsabilização de delegados e comandantes pelo desempenho de cada unidade policial.

Correiobraziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios