Aparecida de Goiânia, sexta-feira, 17 de setembro de 2021
Olimpíadas

Box e Vela podem trazer mais medalhas para o Brasil como pugilista Abner e os velejadores Sheid

Redação
27 de julho de 2021

Maior medalhista olímpico brasileiro de todos os tempos, Robert Scheidt, já conquistou o cinco medalhas, sendo dois ouros, duas pratas e um bronze. Em Tóquio tenta mais uma na Classe Laser, onde está em terceiro na classificação geral. Martine Grael, ouro no Rio em 2016 também está em terceiro, juntamente com Kahena Kunze. Já o pugilista Abner Teixeira está nas quartas-de-final dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Se vencer sua próxima luta, contra Hussein Iashaish, da Jordânia, Abner já terá pelo menos a medalha de bronze.

Scheidt assume a terceira posição, e Martine e Kahena estreiam

Julio Cesar Guimarães/COB

Nesta terça-feira, no Japão, o bicampeão olímpico Robert Scheidt subiu para a terceira posição na classificação geral da classe Laser. Na 49erFX, as atuais campeãs olímpicas, Martine Grael e Kahena Kunze, estrearam nesta edição do evento esportivo e também fecharam o dia na terceira colocação.

A classe Laser teve três regatas. Scheidt chegou em terceiro, 17º (este resultado passou a ser o descarte do velejador) e quinto. O brasileiro soma 33 pontos perdidos contra 18 do líder, do cipriota Pavlos Kontides. Nesta quarta-feira, Scheidt ganhará um descanso, já que não estão programadas regatas na sua classe.

Martine e Kahena entraram na água da Baía de Enoshima para o início da disputa da 49erFX. Elas não começaram bem e ficaram em 15º na primeira regata. Mas este resultado passou a ser descartado após as duas regatas seguintes. Elas chegaram em quinto na segunda disputa e venceram a terceira. A dupla soma seis pontos perdidos contra 2 das líderes, as britânicas Charlotte Dobson e Saskia Tidey.

Quem também velejou pela primeira vez nos Jogos foi Jorge Zarif, da classe Finn. O brasileiro chegou em 7º e 15º em duas regatas e fechou o dia na 13ª colocação, com 22 pontos perdidos. A liderança é do turco Alican Kaynar, que venceu as duas regatas e soma 2 pontos perdidos.

Com apenas uma das três regatas programadas para o dia, a classe 49er também deu seu pontapé inicial na competição olímpica. Os brasileiros Marco Grael e Gabriel Borges chegaram em oitavo.

A disputa da vela prossegue nesta quarta-feira, dia 28. Para o Brasil, estão programadas as estreias de Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, na classe 470 feminina; Henrique Haddad e Bruno Bethlem, na 470 masculina; e Samuel Albretch e Gabriela Nicolino, na Nacra 17. Também vão entrar na água Marco Grael e Gabriel Borges, na 49er; Jorge Zarif, na Finn; Martine e Kahena, na 49erFX; e Patricia Freitas, na RS:X feminina.

Abner Teixeira vence e está a uma vitória de conquistar uma medalha

Wander Roberto/COB

O box brasileiro evoluiu depois da Rio 2016, quando o pugilista Robson Donato Conceição ganhou medalha de ouro na categoria até 60 kg. Abner quer repetir o feito.

Na noite desta terça, 27 (manhã no Brasil), o brasileiro derrotou o britânico Clarke Cheavon por 4 a 1 na decisão dos juízes na categoria pesado (até 91kg). 

"Para lutar uma Olimpíada você tem que estar na melhor condição possível. Esses caras estão na melhor forma da vida deles e cada luta é como se fosse pela medalha de ouro. Você não pode achar que é fácil", afirmou o pugilista, que assistiu à semifinal do surfe com Gabriel Medina pela TV e depois viu online a conquista da primeira medalha de ouro do Brasil em Tóquio, com o surfista Italo Ferreira.

"Ver os brasileiros ganhando medalha, ver o campeão olímpico, serve como inspiração para entrar com tudo para cima dos caras", disse.

Abner lembrou que quando começou a lutar em projeto social em Sorocaba estava assistindo pela TV aos Jogos Olímpicos Londres 2012 e imaginando como seria grandioso lutar no evento. Agora, aos 24  anos, concretiza um sonho e quer alçar voos mais altos.

“Quando cheguei ao Japão, não caiu a ficha. Mas quando cheguei e vi a Vila, a estrutura do COB e tudo mais, eu vi que era real, é a conquista de um sonho.”

Com fotos e informações do Comitê Olímpico Brasileiro

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram