Ataque a usina de gás deixa um decapitado e feridos no leste da França

0
88

Crime ocorreu em empresa de gás perto de Lyon; bandeira com inscrições em árabe é encontrada e principal suspeito tinha vínculos com movimentos salafistas

Uma pessoa foi encontrada decapitada e ao menos duas ficaram feridas em um ataque que resultou em um incêndio nesta sexta-feira (26/06) em uma usina de gás na cidade de Saint-Quentin Fallavier próxima a Lyon, situada no leste da França. Um suspeito foi detido.

Segundo agências de notícias internacionais, a cabeça da vítima decapitada estava coberta com uma bandeira com inscrições em árabe e foi encontrada pendurada em uma grade, perto da usina de gás da multinacional Air Products. Acredita-se que o suspeito tenha batido o carro contra instalações da companhia, explodindo tanques de gás.

O presidente da França, François Hollande, classificou o ato de “natureza terrorista”. Ele estava em Bruxelas, capital belga, onde participava de uma cúpula da União Europeia, mas decidiu voltar à Paris para uma reunião de emergência do Conselho de Defesa, no Palácio do Eliseu.

De acordo com o ministro do Interior, Bernard Cazaneuve, o principal suspeito é Yassin Salhi, que morava nas redondezas e que tem 35 anos. Apesar de ter sido vinculado a movimentos salafistas e vigiado pelos serviços de inteligência de 2006 a 2008, Cazaneuve ressaltou que ele não tinha antecedentes criminais.

O veículo com o qual o principal suspeito atacou a fábrica da Air Products tinha autorização para entrar na empresa, por isso que não levantou suspeitas, informou o prefeito do departamento de Isère, Jean-Paul Bonnetain.

Em declarações a um grupo de jornalistas, o prefeito explicou que o veículo “não precisou entrar de surpresa” na fábrica, já que contava com a permissão necessária para adentrar a instalação classificada de “baixo risco industrial”.

Além disso, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, ordenou o reforço das medidas de segurança nas zonas próximas ao ataque, bem como em usinas ao redor do país.

Em janeiro, dois homens armados invadiram a sede da publicação satírica Charlie Hebdo em Paris, resultando na morte de diversos profissionais na redação. Na mesma semana, outro ataque ocorreu em um mercado kosher, na capital francesa. Ao todo, 18 pessoas morreram.

Operamundi