Tiradentes: Após “suruba” mulher é morta por dizer ser portadora de HIV

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Os suspeitos de praticarem o crime foram presos ontem (04) no Bairro Tiradentes em Aparecida de Goiânia. De acordo com a PM o casal preso alegou que apos praticarem a “suruba” a vitima começou a gritar dizendo que era portadora de HIV e que estava sendo estuprada, a suspeita então matou a mulher a facadas.

Segundo testemunhas o trio estava em um bar ingerindo bebidas alcoólicas e posteriormente foram a uma distribuidora de bebidas e seguiram para a casa dos suspeitos, onde praticaram sexo, segundo informações as duas mulheres começaram a discutir, após a vitima dizer que tinha AIDS foi morta a facadas pela outra mulher. “Dei seis facadas nela”, contou a suspeita do homicídio.

Segundo informações o homem teria participado do crime porque teria ocultado o corpo da vitima em uma mata próxima ao local de difícil acesso. Após várias buscas realizadas no local por agentes de segurança pública o corpo foi encontrado.

Presos no 4º DP de Aparecida, os suspeitos deverão responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O crime esta sendo apurado pela Homicídios de Aparecida (GIH).

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.