Aparecidense bate a Ponte Preta pela Copa do Brasil

Partida foi tumultuada apos anulação de gol irregular da Ponte, Aparecidense passa para a 2º fase

A Aparecidense eliminou a Macaca (Ponte Preta) já na primeira fase da Copa do Brasil. O  jogo ocorreu ontem, 12 em casa no Estádio Aníbal Toledo em Aparecida de Goiânia. A Aparecidense marcou o gol da vitória aos 27 minutos do primeiro tempo, Uederson fez o gol para Aparecidense.

Aos 44 minutos do segundo tempo Hugo Cabral empatou para a Ponte Preta, resultado daria a classificação para a Macaca eliminando a Aparecidense. O árbitro Léo Simão Holanda chegou a validar o gol irregular, mas posteriormente anulou o gol da Ponte. Após confusão a partida ficou paralisada por cerca de 16 minutos. Apos volta da partida o lateral-direto da Ponte Preta Arnaldo foi expulso ao tentar bloquear um contra-ataque da Aparecidense.

Reclamações

Após o fim do jogo e Ponte Preta desclassificada da competição, os jogadores de Campinas (SP) reclamaram da interferência na partida pelo delegado, Adalberto Grecco e do quarto árbitro, Breno Vieira Souza.

” Jogo que não tem VAR não pode ter interferência externa. O banco deles foi em cima dele (delegado da partida), pressionando. Ele não pode, só por ser de Goiânia, beneficiar o time deles. Tem que ficar quieto, fazer a função dele, porque é um jogo sem VAR. Essa é a indignação. Se o jogo tem VAR, beleza, pode opinar. Agora o bandeirinha correu, o juiz deu gol, o delegado não pode chegar e falar. Eu vi ele falando. Eu vi e falei: quero ver se vai dormir em paz com a tua consciência”, disse Reginaldo zagueiro da Ponte Preta.

Outros jogadores da Ponte também reclamaram da atuação do delegado, a Ponte Preta disse que vai recorrer do resultado que a eliminou da competição.

A Aparecidense segue para a segunda fase da Copa do Brasil e pela classificação recebeu R$ 625 mil reais, somados com os outros 525 mil pela participação no torneio, a Aparecidense ja faturou R$ 1.150.000 na Copa do Brasil.