Aparecida também será contemplada pelo programa Criança Feliz

0
274

Em evento que contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS), Osmar Terra, do governador Marconi Perillo, e do prefeito Gustavo Mendanha, foi assinado na tarde desta segunda-feira (20) o documento que formaliza o Cofinanciamento da Assistência Social no Estado de Goiás e a adesão ao programa Criança Feliz. O município de Aparecida será um dos 96 do estado que serão beneficiados pelo programa.

Segundo a secretária Cidadã, Leda Borges, a primeira etapa do projeto irá atender as crianças de famílias beneficiárias dos programas Bolsa Família e daquelas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A adesão garantirá aos municípios repasses do Governo Federal para a contratação de profissionais responsáveis pelas visitas domiciliares e também para capacitação, mobilização e coordenação, estimulando o pleno desenvolvimento de crianças nos primeiros mil dias de vida.

“Com esse benefício os gestores municipais poderão auxiliar famílias de baixa renda, investindo em ações para dar melhores condições de vida. No que depender de nós, vamos trabalhar com entusiasmo e responsabilidade para fazer com que esse programa seja realmente um instrumento de desenvolvimento para nossas crianças e nossas famílias” – pontua Leda Borges. O evento, que aconteceu no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), contou com a presença de cerca de mil representantres dos municípios beneficiados.

O Criança Feliz visa estimular o desenvolvimento desde a gestação e também atender crianças de famílias beneficiárias dos programas Bolsa Família e do BPC (Benefício de Prestação Continuada). Os filhos dessas famílias serão acompanhados de zero a três anos de idade. No primeiro ano, cerca de 14,5 mil crianças serão atendidas em Goiás. A meta do MDS é atender cerca de 4 milhões de crianças em todo o país até 2018.

A previsão orçamentária do Governo de Goiás para o Cofinanciamento neste ano é da ordem de R$ 18 milhões. Municípios que queiram pleitear os recursos devem dispor de equipe técnica no CRAS e CREAS; alimentar o Sistema de Informação da Assistência Social do Estado de Goiás e gerir as informações do Cadastro Único (CadÚnico), zelando pela veracidade das informações.