Bem-vindo(a) à Aparecida de Goiânia
Igualdade

Aparecida lança feira de apoio às comunidades quilombolas, indígenas, haitianas e de matrizes africanas

Redação
14 de novembro de 2021

Ao todo 60 expositores selecionados expõem seus produtos que destacam fatores históricos e artísticos das comunidades tradicionais, como Matrizes Africanas, Indígenas, Haitianas, Ciganas, Ribeirinhas, Baianas de Acarajé e Quilombolas

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, por meio das secretarias de Cultura, Articulação Política e Habitação, lançou a Feira da Igualdade e do Artesanato (FIARTE). Voltada para o artesão aparecidense em geral, mas principalmente, para o empreendedor afro de Aparecida, a FIARTE tem como objetivo resgatar a cultura das comunidades tradicionais, bem como o desenvolvimento e fortalecimento dos artesãos.

A feira ficará permanente todas as quintas-feiras, das 17h às 21h30, no Centro de Artes e Esportes Unificados Orlando Alves Carneiro (Céu das Artes), no setor Cidade Vera Cruz II. Ao todo 60 expositores selecionados mediante identificação étnica e reconhecimento cultural, expõem seus produtos no local que destacam fatores históricos e artísticos das comunidades tradicionais, como Matrizes Africanas, Haitianas, Indígenas, Ciganas, Ribeirinhas, Baianas de Acarajé, Quilombolas, dentre outras.

A Maria de Lourdes das Dores Ferreira, presidente da Associação Quilombola de Aparecida é uma das expositoras da Fiarte. Para ela, a feira é um espaço importante para expor a arte, cultura e as tradições de todas as matrizes. “Cada um de nós sabe fazer uma coisa. Eu sei fazer turbante, outra sabe fazer tapete, a outra boneca, então isso aqui é muito importante para nós. Por meio da feira a gente expõe nossa arte, cultura, nossos saberes, tanto na comida quanto no artesanato”, comentou.

Segundo o secretário de Cultura de Aparecida, Avelino Marinho, a feira é um meio de economia criativa, uma ação que fortalece o turismo regional, uma vitrine da regionalidade aparecidense que evidencia sua arte e tradições. “Todos que desejam conhecer outras culturas, encontrar produtos que não estão em centros comerciais, mais personalizados e artesanais, a Fiarte é o lugar ideal. Nosso objetivo é incentivar o empreendedorismo, dar oportunidade de ampliar a renda dos artesãos e dos demais expositores, movimentar a economia do município e ao mesmo tempo promover cultura, arte e lazer para a comunidade local e os visitantes”, ressaltou.

FEIRA CULTURAL FOTO CLAUDIVINO ANTUNES 70
ria de Assistência Social, Mayara Medanha, apoia a iniciativa da Feira da Igauldade - Fotos: Claudivino Antunes

A primeira-dama e secretária de Assistência Social, Mayara Medanha, foi consagrada madrinha da Fiarte e ressaltou a importância da feira para as famílias de baixa-renda que dependem da comercialização dos seus produtos para o sustento de suas famílias.

“A maioria dos artesãos estão dentro do Cadastro Único e são atendidos nos nossos CRAS. A Fiarte proporciona oportunidades e independência financeira aos participantes. É uma alegria imensa fazer parte desse incentivo, que, em contrapartida, promove arte e cultura à população. Como madrinha desse projeto é meu dever incentivá-lo para que se desenvolva cada vez mais”, destacou.

Os visitantes contam com stands de esculturas, telas plásticas, roupas, bijuterias, artesanatos, comidas típicas e diversos produtos artísticos. Durante as feiras, sempre haverá um palco cultural montado para realização de palestras, oficinas, apresentações artísticas como capoeira, dança, poesias, teatro, shows musicais e outras atrações culturais.

FEIRA CULTURAL FOTO CLAUDIVINO ANTUNES 106 SITE 9

A dona de casa, Delma Oliveira da silva, moradora da região da feira, fez questão de passar no evento. “É uma feira maravilhosa, bem diferente, eu adorei. É um ótimo local para vir com toda a família, agora tenho mais uma opção para sair de casa, comprar coisas que precisamos para o dia-a-dia. Cheguei cedo e aproveitei para conhecer as diversas culturas representadas, estou encantada, inclusive já escolhi alguns produtos para levar como presentes de natal”, contou.

Os vereadores Sandro Oliveira (Cidadania) e Diony Nery (PSDB), representaram a Câmara Municipal no lançamento da Feira da Igualdade e do Artesanato Aparecidense. “Aproveito aqui para parabenizar todos os envolvidos tanto aos organizadores desse projeto quanto aos próprios expositores. São trabalhos incríveis, feitos a mão, que exige muito talento, delicadeza e prática”, disse Sandro Oliveira. “Essa feira tem tudo para ser um referencial, assim como a Feira do Cerrado de Goiânia, será um sucesso em todo estado”, pontuou Diony Nery.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram