Agetop: Irmão de Ana Carla Abrão ganha licitação de 128 milhões

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

A empreiteira Ética Construtora LTDA, que pertence ao irmão da secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão, venceu cinco lotes da licitação do Rodovida Manutenção, do governo estadual, em licitação feita pela Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). A empresa vai receber R$ 128 milhões por ter vencido os cinco lotes, segundo informação da coluna Giro, de O Popular, na edição de hoje. O dono da empreiteira é Carlos Frederico Abrão Costa, filho da senadora Lúcia Vânia e irmão da titular da Secretaria da Fazenda, Ana Carla Abrão.

A Ética Construtora já esteve impedida, no plano federal, de participar de licitações federais e de apresentar um desconto acima do permitido em lei. No primeiro semestre, a Ética Construtora havia vencido cinco dos 17 lotes do programa Rodovida Manutenção. Mesmo a restrição sendo apenas no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a empresa estando impedida de participar apenas de licitações federais (algo já resolvido depois, via liminar), a Ética Construtora não apenas concorreu como saiu vencedora de certame promovido pela Agetop.

Ainda que agora haja regularidade e legalidade, é possível questionar o conflito de interesses. Mesmo a empresa sendo de Carlos Frederico Abrão Costa, ninguém nunca vai saber se o parentesco direto com a senadora e a principal auxiliar do governador Marconi Perillo (PSDB) tenha sido determinante para a vitória na licitação. Para não haver dúvidas, o mais adequado seria a empresa não participar de licitações estaduais.

Ainda mais quando se lembra que, em reportagem publicada em setembro de 2000, a Revista IstoÉ mostrou que a então deputada federal e candidata a prefeita de Goiânia era investigada por ajudar o filho empreiteiro. Na época Lúcia Vânia liberava emendas ao orçamento federal para Goiás, especificamente para obras de saneamento, e a empresa do filho prestava serviços para a Saneago. Leia aqui a reportagem da IstoÉ.

Imagine você, leitor, se o irmão do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ganha uma licitação federal de 128 milhões? Ficaria tudo bem? O Ministério Público não agiria? A imprensa nacional não falaria nada do caso?

O caso se torna ainda mais relevante depois de seguidas declarações da secretária Ana Carla Abrão (irmã de Frederico, vencedor da licitação de 128 milhões) contra o “corporativismo” e o “umbiguismo”. Em sua conta no Twitter, por exemplo, apenas neste mês de dezembro, Ana Carla disse que “todos no Estado devem parar de pensar apenas nos próprios interesses”. Ela também falou que “continuamos de inúmeras formas, a viver do passado, a acreditar que o Estado tudo pode”. Já que Ana Carla é cheia de certezas e tão categórica no que diz, ela própria e sua família poderiam começar a dar o exemplo.

GoiasReal

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.