Aparecida de Goiânia, domingo, 11 de abril de 2021

Agência europeia e OMS recomendam a vacina AstraZeneca, produzida pela Fiocruz

Redação
18 de março de 2021
Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (25) sua campanha de aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em idosos da população em geral. Hoje serão vacinados os idosos com 82 anos.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou nesta quinta-feira (18) que não há evidências de que a vacina da AstraZeneca provoque riscos sanguíneos. Presidente da OMS também recomendou o uso do imunizante.

A aplicação da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca foi suspensa em uma série de países da Europa, incluindo Alemanha, França, Espanha, Portugal e Itália.

As autoridades dos países europeus que interromperam a vacinação alegaram ter agido por precaução após relatos de casos de trombose.

O diretor da Agência de Medicamentos Europeia, Emer Cooke, afirmou que, de acordo com uma "conclusão científica clara", a vacina da farmacêutica AstraZeneca é "segura e eficaz" contra a COVID-19.

"O Comitê [de Avaliação de Risco de Farmacovigilância] chegou a uma conclusão científica clara. Esta é uma vacina segura e eficaz. Seus benefícios em proteger as pessoas da COVID-19 com os riscos associados de morte e hospitalização superam os possíveis riscos. O comitê também concluiu que a vacina não está associada a um aumento no risco geral de eventos tromboembólicos ou coágulos sanguíneos", disse Cooke durante um briefing.

Ele disse também que o órgão regulador da União Europeia continuará estudando possíveis ligações entre a vacina AstraZeneca e incidentes de coágulos sanguíneos.

"Também estamos iniciando investigações adicionais para entender mais sobre esses casos raros, e estamos conduzindo um estudo observacional direcionado", acrescentou Cooke.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, também voltou a orientar que os governos mantenham a vacinação com o imunizante da farmacêutica AstraZeneca, desenvolvido em parceria com a Universidade de Oxford.

De acordo com matéria divulgada no site G1,

Tedros informou que o Comitê Consultivo Global sobre Segurança de Vacinas da OMS, que tem revisado os dados desde que surgiram os relatos de coágulos em vacinados, se encontrará com a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) na terça-feira (16) para analisar a segurança da vacina da AstraZeneca.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o laboratório informou no domingo (14) que conduziu uma análise com mais de 17 milhões de vacinados na União Europeia e Reino Unido e não encontrou risco aumentado de coágulos sanguíneos.

Com informações do Sputnik News e G1

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram