Adesivo pode substituir injeções de insulina para diabéticos tipo 1

0
125

Menor que uma moeda, adesivo libera insulina de acordo com a necessidade do organismo no momento

Cientistas estão desenvolvendo um adesivo que pode, no futuro, substituir as incômodas injeções frequentes que os diabéticos tipo 1 precisam tomar. Menor do que uma moeda de 1 real, o propósito do pequeno dispositivo, que fica grudado na pele, é medir as taxas de açúcar na corrente sanguínea e liberar a quantidade ideal de insulina para mantê-las normalizadas.

O diabetes tipo 1 é caracterizado pela insuficiência do pâncreas em produzir a insulina, hormônio essencial que controla a quantidade de glicose que circula na corrente sanguínea. Os diabéticos tipo 1 têm de aplicar insulina regularmente para manter a saúde, mas isso significa injeções diárias e, muitas vezes, desconfortáveis.

Ainda testado apenas em ratos – mas com resultados promissores – o adesivo chama a atenção pela precisão na quantidade de insulina liberada, o que não ocorre com a injeção. Neste método de aplicação, o próprio paciente é quem calcula quanto deve ser aplicado, o que aumenta a chance de erros.